O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Alemanha deixa Hrubesch cumprir sonho olímpico

O lema da Alemanha na prova exorta-a a cumprir os seus sonhos de infância e os jovens comandados de Horst Hrubesch realizaram um dos desejos de menino do seleccionador.

Os jogadores de Horst Hrubesch cumpriram o sonho de levar o seu treinador a uns Jogos Olímpicos
Os jogadores de Horst Hrubesch cumpriram o sonho de levar o seu treinador a uns Jogos Olímpicos ©Getty Images

Para um país com o passado futebolístico e a história da Alemanha, a ausência dos Jogos Olímpicos desde 1988 poderá soar a surpresa. O final dessa espera, conseguida na noite de terça-feira com o apuramento para as meias-finais do Campeonato da Europa de Sub-21 da UEFA, significa algo mais do que apenas isso.

"Para todos nós, foi muito importante atingir as Olimpíadas", explicou o médio Nico Schulz. "Queríamos muito consegui-lo por causa do seleccionador, que desejava muito estar no Rio. Ele nunca participou nuns Jogos Olímpicos na sua vida e estamos satisfeitos por termos cumprido este objectivo para ele."

Os sentimentos de Schulz foram partilhados por toda a equipa depois do empate 1-1 de terça-feira com a República Checa, resultado que valeu um lugar no Rio de Janeiro, no Verão de 2016.

Horst Hrubesch, apelidado respeitosamente por "Hotte", admitira anteriormente que estava algo cansado de ser rotulado de "figura paternal" pelos seus jogadores, mas o orgulho da equipa em realizar o desejo do treinador de 64 anos revelou muito da relação entre todos. O lema da Alemanha na prova – "Lebe Deinen Kindheitstraum (Viver o sonho de criança)" – já deu frutos.

Resumo: República Checa 1-1 Alemanha
Resumo: República Checa 1-1 Alemanha

Pequenos detalhes no hotel onde está instalada a comitiva germânica, como uma fotografia exibindo a estátua do Cristo Redentor, monumento que domina a paisagem da cidade anfitriã das Olimpíadas, serviram de motivação para chegar até aqui. No entanto, a prova que vai decorrer no Brasil está a mais de um ano de distância, como prontamente recordou o capitão Kevin Volland: "O seleccionador é o único que já garantiu presença."

Hrubesch falou apaixonadamente sobre o seu amor pelos Jogos Olímpicos antes da partida com os checos: "Eu podia fazer um monólogo de meia-hora sobre os Jogos." Poderá agora ser capaz de acrescentar um pouco da experiência pessoal quando tiver de elogiar os jogadores por terem realizado o seu sonho de criança. E não há ninguém – na comitiva, na imprensa ou nos adeptos alemães – que não se sinta feliz por ele.