O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Suécia com razões para estar confiante

A Suécia de Håkan Ericson transportou para 2015 a boa forma da qualificação ao vencer dois recentes amigáveis e pode encarar com optimismo a fase final dos Sub-21.

A selecção da Suécia alinhada para o amigável de Março, na Sérvia, que venceu por 1-0
A selecção da Suécia alinhada para o amigável de Março, na Sérvia, que venceu por 1-0 ©Getty Images

A Suécia transportou de 2014 para o novo ano a sua veia vitoriosa, o que augura algo de bom para a participação no Campeonato da Europa Sub-21 da UEFA, em Junho, na República Checa.

Forma da equipa
Incluindo o seu domínio no Grupo 7 e o bem-sucedido “play-off” contra a França, a equipa de Håkan Ericson venceu quatro dos cinco jogos oficiais do último ano – cimentando esse momento de forma no final do mês passado com dois triunfos nas partidas amigáveis.

O brilho dos guarda-redes
Particularmente impressionante foi a exibição contra a também finalista Sub-21, a Sérvia, que havia batido a Espanha no “play-off”. A jogar fora com um forte adversário, a Suécia alcançou uma resultado moralizador graças ao avançado do Randers FC, Mikael Ishak, que aproveitou um mau atraso sérvio para marcar aos 35 minutos. A vantagem foi preservada, sobretudo devido a uma exibição brilhante na segunda parte do guarda-redes Patrik Carlgren, negando, aos 87 minutos, o empate a Goran Caušić.

Dupla fundamental
Contra uma experiente Rússia em Belek, Jacob Rinne, do Örebro SK, foi o guarda-redes escolhido e garantiu mais um jogo sem sofrer golos. Os dois tentos da Suécia surgiram através do jogador cedido ao Celtic FC, John Guidetti, aos três minutos, e do médio do BK Häcken, Simon Gustafson, a meio da primeira parte. Estes jogadores não alinharam diante da Sérvia, mas são apontados como fundamentais para o seu país dentro de dois meses.

Opções do plantel
Para o duplo confronto, Ericson escolheu um jogador nunca antes internacional neste escalão, Modou Barrow, cedido ao Nottingham Forest FC pelo Swansea City AFC. No entanto, o avançado acabou dispensado devido a lesão, juntando-se a alguns dos titulares na lista de lesionados. Ainda assim, os defesas Alexander Milošević, Emil Krafth e o médio Kristoffer Olsson esperam estar recuperados e disponíveis quando chegar Junho. Isaac Kiese Thelin, Robin Quaison e Filip Helander são outros presumíveis candidatos, que ainda não jogaram, a figurar na convocatória de Ericson para a fase final.

Os “blågult” (azul e amarelos) começam a sua participação na fase final a 18 de Junho, contra a Itália, em Olomouc, antes de medirem forças com a Inglaterra, no mesmo local, três dias depois. A sua participação no grupo conclui-se frente a Portugal, em Uherske Hradiste.