O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Inglaterra a crescer rumo ao EURO Sub-21

A Inglaterra saiu sem história da fase final de 2013 mas, após o triunfo sobre a Alemanha, Simon Hart acredita que há razões para optimismo tendo em conta o torneio deste Verão.

Nathan Redmond festeja após marcar frente à Alemanha, na segunda-feira
Nathan Redmond festeja após marcar frente à Alemanha, na segunda-feira ©Getty Images

A semana internacional que terminou dificilmente poderia ter corrido melhor para Gareth Southgate e os jogadores da Inglaterra. Primeiro tiveram uma amostra do que os espera no Verão, durante o Campeonato da Europa de Sub-21 da UEFA, ao viajarem até à República Checa para derrotarem o anfitrião da prova, por 1-0. De seguida alcançaram uma emocionante reviravolta por 3-2 frente à Alemanha, perante 30.178 espectadores, em Middlesbrough.

Se juntarmos a isto a vitória de Novembro sobre Portugal temos três vitórias em igual número de jogos frente a selecções que também estarão na fase final. Isto desde que terminou a fase de apuramento, o que aumenta a esperança de a Inglaterra poder enterrar os fantasmas da sua presença decepcionante em 2013, em Israel, quando perdeu os três encontros disputados. Há boas razões para acreditar que a formação de Southgate fará bem melhor em Junho.

Golos, golos, golos
Os avançados da Inglaterra em Israel chegaram à fase final sem um único tento na Premier League em 2012/13. Os dianteiros que foram precocemente eliminados na Dinamarca em 2011, marcaram um total de 15 golos no escalão principal em 2010/11. Southgate espera poder convocar Harry Kane, Saido Berahino e Danny Ings, que juntos somam 40 golos esta temporada.

Harry Kane está em grande forma
Harry Kane está em grande forma©Getty Images

Derrotar a Alemanha sem Kane e Berahino diz muito do vasto leque de opções de qualidade da Inglaterra – na sua ausência, Ings liderou o ataque com a sua habitual boa movimentação. No entanto, a presença de Kane na República Checa seria um reforço de peso, após o jogador do Tottenham Hotspur FC já ter facturado ao serviço da selecção principal.

Grupo unido
Independentemente dos jogadores que forem convocados, há um forte sentido de grupo e nota-se que todos puxam para o mesmo lado. Depois do jogo com a Alemanha, Nathan Redmond - que esteve em Israel há dois anos -  apontou a lista de jogadores já internacionais pela selecção principal e que ainda podem marcar presença na República Checa – onde se incluem Raheem Sterling, Ross Barkley e Luke Shaw – mas salientou que, sejam quais forem os escolhidos, um dos pontos fortes é o seu espírito de grupo.

James Ward-Prowse marca o golo do vitória da Inglaterra frente à Alemanha
James Ward-Prowse marca o golo do vitória da Inglaterra frente à Alemanha©Getty Images

Confiança e carácter
O belo movimento que deu o golo da vitória da Inglaterra sobre a Alemanha mostrou que a equipa de Southgate pode jogar bom futebol. Pode também lutar, segundo o capitão e o autor desse tento, James Ward-Prowse. O "onze" titular da Alemanha tinha mais 350 jogos no escalão principal que a Inglaterra, mas a equipa da casa não ficou atrás dela em termos de bravura e determinação.

Luta por lugares
Dois grandes desempenhos frente à Alemanha vieram de jogadores que estão na luta por um lugar nos eleitos para a fase final. Jesse Lingard, que nesse encontro se destacou no ataque, coroando a sua exibição com o primeiro golo pela equipa, lesionou-se num joelho na sua estreia pelo Manchester United FC na primeira jornada do campeonato. Mas desde que recuperou tem brilhado ao serviço do Derby County FC, onde joga por empréstimo.

Recorde o emocionante jogo entre Holanda e Inglaterra em 2007
Recorde o emocionante jogo entre Holanda e Inglaterra em 2007

Outro jogador que se destacou foi Alex Pritchard, jogador do Tottenham que está emprestado ao Brentford FC. Foi suplente utilizado apenas em duas ocasiões na fase de qualificação, mas foi titular - e jogou bem – em Praga e depois saltou do banco de suplentes para fazer a jogada que daria a Redmond o 2-2 em Middlesbrough.

Planeamento
Olomouc, a base da Inglaterra na fase final de Junho, não terá qualquer surpresa para a equipa de Southgate, pois passou lá três noites na semana passada. Até chegaram a treinar no relvado do Andruv Stadión, palco dos jogos do Grupo B frente a Suécia e Itália. "Foi uma grande ideia do nosso treinador", disse. "Vamos chegar aqui no Verão conhecendo já o que nos rodeia e o hotel". A Inglaterra pode até ter já garantido algum apoio local à sua selecção, ao proporcionar um encontro com 30 jovens de bairros desprivilegiados, os quais receberam autógrafos e outras prendas por parte dos pupilos de Southgate.