Sub-21 em acção em Junho

Espanha, França e Rússia, que vai medir forças com Portugal em Barcelos, são algumas das selecções que podem garantir já em Junho um lugar no "play-off" de apuramento para o Europeu de Sub-21.

A Itália é uma das selecções bem lançadas na qualificação
©Getty Images

Com grande parte das atenções do futebol mundial naturalmente viradas para o iminente arranque do UEFA EURO 2012, a futura geração de estrelas do futebol europeu vai mostrar o seu talento ao longo da próxima semana, com a fase de qualificação para o Campeonato da Europa de Sub-21 a atingir uma fase crucial.

Israel está a preparar-se para acolher a fase final da prova, em Junho de 2013, e a corrida por um lugar junto aos anfitriões está a aquecer, com várias selecções a procurarem assegurar desde já um lugar no "play-off" agendado para Novembro. O UEFA.com olha para a situação de cada um dos dez grupos.

Grupo 1
Depois de, na condição de campeã em título, não ter conseguido chegar sequer ao "play-off" na última edição, a Alemanha garantiu já, desta feita, a passagem a essa fase de prova, depois de ter vencido todos os oito jogos que disputou até ao momento. A Bósnia e Herzegovina ocupa o segundo lugar, com dez pontos em seis jogos, tantos como a Bielorrússia, com quem vai medir forças em Sarajevo esta sexta-feira num jogo vital para ambas as selecções, ainda apostadas em serem uma das melhores segundas classificadas dos grupos.

Grupo 2
Eslovénia e Suécia lideram com 13 pontos cada. A Suécia, contudo, tem menos um encontro disputado e vai jogar três partidas até 13 de Junho, a primeira das quais já esta sexta-feira, na Ucrânia. A Eslovénia apenas disputa dois jogos nestas duas próximas semanas, mas tanto suecos como eslovenos vão medir forças com a Finlândia, que soma menos cinco pontos na tabela classificativa mas ainda se encontra na luta pelo apuramento; o equilíbrio poderá ser, então, ainda maior quando as equipas voltarem à acção em Agosto.

Grupo 3
Este é o grupo mais equilibrado, com apenas dois pontos a separarem os quatro da frente. Contudo, a líder República Checa tem jogos em atraso em relação a todos os mais directos perseguidores e vai jogar duas vezes em Junho. O seu primeiro encontro é em casa, frente ao Montenegro, terceiro da tabela classificativa com apenas menos um ponto, seguindo-se depois um embate com Andorra. Duas vitórias deixaram os checos com grande favoritismo para vencer o grupo, enquanto a Arménia, quarta classificada, pode ultrapassar o Paíse de Gales, actual segundo classificado, com um triunfo sobre Andorra.

Grupo 4
A Sérvia lidera, mas o jogo grande da próxima semana é entre Dinamarca e ARJ da Macedónia, respectivamente segunda e terceira da classificação. Ambas as selecções somam oito pontos, menos três do que a Sérvia, com menos um jogo do que a líder. Empataram 1-1 em Novembro, quando mediram forças em Skopje, e quem vencer ficará em boa posição para os jogos que se seguirão, no Outono. A ARJ da Macedónia vai, antes, defrontar as Ilhas Faroé, que também medem forças com a Sérvia neste mês de Junho.

Grupo 5
Os dois finalistas da última edição vão jogar fora, mas enquanto a Espanha, campeã em título e líder do grupo, vai defrontar a Estónia, última classificada, a Suíça vai visitar a Croácia, terceira da classificação, que soma menos quatro pontos que os helvéticos. Se a Espanha vencer e a Suíça não, a selecção orientada por Luis Milla garante desde já um lugar no "play-off".

Grupo 6
A Rússia derrotou Portugal em Outubro e, com menos um jogo disputado, soma mais quatro pontos do que a selecção lusa. Sexta-feira, Rússia e Portugal voltam a medir forças, desta feita em Barcelos, e um triunfo dos visitantes permitir-lhes-á garantir o primeiro lugar no grupo caso vençam também, 11 dias depois, a Albânia.

Grupo 7
Tal como a Rússia e a Alemanha, a Itália apresenta também um registo 100 por cento vitorioso, liderando o grupo com mais três pontos e menos um jogo do que a Turquia. Os turcos vão visitar, sexta-feira, a Hungria, que ainda não somou qualquer ponto, enquanto a República cada Irlanda, terceira classificada, colocará à prova a invencibilidade dos italianos três dias mais tarde. Algo que não uma vitória da Turquia permitirá à "Squadra Azzurra" selar o primeiro lugar no grupo com um triunfo em Sligo.

Grupo 8
Com dois jogos a menos, a disputar nos próximos dias, a Noruega tem oportunidade para ultrapassar a Bélgica no segundo lugar e reduzir para três pontos a desvantagem em relação à líder do grupo, a Inglaterra. Ingleses e belgas não têm qualquer jogo agendado para Junho.

Grupo 9
A França é mais uma selecção só com vitórias nos jogos disputados, e com mais dois triunfos nos dois jogos que terá em Junho, frente à Letónia e ao Cazaquistão, garantirá um lugar nos "play-offs" na condição de vencedora do grupo. Porém, Eslováquia soma três vitórias em quatro jogos e se vencer os dois jogos que vai ter pela frente diante da Roménia, em casa e fora, poderá ainda pressionar a selecção gaulesa caso esta escorregue.

Grupo 10
A Holanda está a ser pressionada pela Escócia, mas vai jogar duas vezes em Junho, enquanto os escoceses apenas jogam uma, e poderá assim aumentar a vantagem no topo da classificação, que para já é de apenas um ponto. Curiosamente, tanto a Holanda como a Escócia vão defrontar a Bulgária, que se encontra um ponto mais atrás na classificação, o que significa que serão jogos muito importantes na decisão deste Grupo 10.

Topo