O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
A partir de 25 de Janeiro, o UEFA.com já não vai suportar o Internet Explorer.
Para obter a melhor experiência possível, recomendamos que use Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Empate deixa tudo em aberto

Daniel Sturridge acertou na barra e, no extremo oposto, Roman Zozulya também esteve perto de marcar, mas o nulo final significa que Ucrânia e Inglaterra partem para a última jornada a precisar de vencer.

A Ucrânia somou o primeiro ponto nesta edição do Campeonato da Europa de Sub-21 e a Inglaterra o segundo, mas o nulo em Herning talvez tenha dado mais motivos para sorrir às rivais do Grupo B, Espanha e República Checa.

A Inglaterra esteve perto de marcar numa partida de intensidade média, quando Daniel Sturridge acertou na barra e Danny Welbeck falhou o alvo isolado. Do lado ucraniano, o suplente Roman Zozulya podia ter dado a vitória à sua equipa numa ponta final emocionante. Mas, em vez disso, a partilha de pontos significa que as duas equipas estão neste momento fora dos dois primeiros lugares, que dão o apuramento, antes da derradeira jornada, no domingo, altura em que a Inglaterra defronta a República Checa e a Ucrânia mede forças com a Espanha, com ambas a precisarem de vencer.

A Ucrânia partiu para este jogo sabendo que a segunda derrota ditaria a eliminação prematura e o seleccionador Pavlo Yakovenko efectuou cinco alterações em relação ao desaire frente aos checos. Desse modo, Maxym Biliy, autor do golo no domingo, e Denys Garmash, que marcou quando a Ucrânia derrotou a Inglaterra na final do torneio Sub-19, há dois anos, foram titulares.

Yevhen Konoplyanka, transferido do flanco esquerdo para dar mais liberdade de movimentos a Garmash, obrigou Frank Fielding à primeira defesa logo aos 12 minutos, quando flectiu para o meio e rematou rasteiro, com a bola a sofrer um pequeno desvio que quase enganou o guarda-redes que, ainda assim, conseguiu desviá-la. O esférico sobrou para Biliy, mas o árbitro assinalou falta deste sobre Danny Rose na disputa entre ambos quando o ucraniano se aprestava para marcar.

Registaram-se poucos motivos de interesse durante meia-hora e o ponta-de-lança inglês Welbeck pareceu sempre demasiado isolado. No entanto, Sturridge, a jogar na direita, quase corrigiu isso na primeira ocasião de golo inglesa, aos 33 minutos. Depois de receber a bola de Michael Mancienne, rematou à meia-volta a 25 metros da baliza e fez o esférico fugir do alcance de Anton Kanibolotskiy, mas embater na trave. O jogo da Inglaterra melhorava e só depois da marcação de um livre perigoso por Sturridge, após o intervalo, Kanibolotskiy fez a primeira defesa.

A melhor oportunidade para a Inglaterra surgiu aos 54 minutos, quando Sturridge isolou Welbeck com um lançamento longo pelo corredor central. A bola chegou em perfeitas condições ao nº9 inglês, mas o seu remate saiu por alto e ao lado. Com a hora de jogo a aproximar-se, Stuart Pearce fez duas substituições, com Scott Sinclair e Henri Lansbury a entrarem para os lugares de Danny Rose e Jack Rodwell. Ambos ameaçaram, à medida que a Inglaterra pressionava em busca da vitória, altura em que Sturridge e Welbeck também forçaram Kanibolotskiy a intervir para evitar o golo.

Mas a Ucrânia também esteve perto de marcar. Garmash testou a atenção de Fielding e Zozulya podia ter decidido a contenda, a oito minutos do fim, quando Phil Jones percebeu mal o passe de Garmash e permitiu o remate ao avançado. No entanto, Fielding, com o pé, evitou o pior e deixou a decisão do apuramento para domingo.