De olhos no "play-off"

Após a pausa de final de época, a fase de apuramento para o Campeonato da Europa de Sub-21 entra na altura das decisões e, no Grupo 9, Portugal joga na Lituânia.

Georginio Wijnaldum (à esquerda) e Rens van Eijden festejam um golo da Holanda ante a Espanha, em Novembro
©Getty Images

É altura de decisões no acesso ao Campeonato da Europa de Sub-21 de 2011 a disputar no próximo Verão e Portugal é uma das selecções a entrar em campo, na Lituânia, em jogo do Grupo 9, sabendo que só a vitória interessa.

No Grupo 9, Portugal, que tem apenas cinco jogos disputados e ocupa o terceiro lugar com sete pontos, menos nove do que a líder Grécia e a quatro de Inglaterra, desloca-se a Marijampole para defrontar a Lituânia, isto antes de receber os ingleses no início de Setembro.

A Holanda e a República Checa são os únicos países que contam por vitórias os encontros disputados e a "Jong Oranje" poderá assegurar o triunfo no Grupo 4 na quarta-feira, se mantiver esse registo na deslocação ao Liechtenstein. A Espanha, segunda classificada a seis pontos da Holanda, tem de ganhar na Finlândia para manter viva a esperança de alcançar o campeão de 2006 e 2007.

Os checos vão procurar cimentar a liderança no Grupo 5 ao receberem San Marino e poderão ganhar mesmo o agrupamento caso a Alemanha não perca na Islândia, segunda da tabela. Depois do 2-2 em casa ante os islandeses, em partida disputada a 2 de Março, a campeã Alemanha tem a consciência de que apenas poderá aspirar a um lugar no "play-off" se for um dos quatro melhores segundos classificados, situação que o seleccionador Rainer Adrion, por sinal, conhece muito bem.

"O nosso objectivo é vencer os três últimos encontros. Só depois saberemos das nossas possibilidades de chegar ao 'play-off'", afirmou. "Estou confiante na vitória porque os nossos jogadores têm potencial para tal. Este jogo é fundamental."

Rússia e Roménia partilham o primeiro posto do Grupo 1 e não podem perder pontos ante a Letónia e a República da Moldávia, respectivamente, antes do decisivo encontro entre ambas, agendado para Botosani, em Setembro. No Grupo 3 está tudo por decidir, com o País de Gales na frente como mais três pontos do que a Itália, mas Hungria e Bósnia-Herzegovina ainda estão na corrida pois têm ainda jogos por realizar. Estas duas últimas selecções encontram-se em Zenica e os bósnios procuram o terceiro triunfo consecutivo, enquanto os húngaros, em caso de vitória, ficarão à frente dos italianos.

No Grupo 10, a Áustria – que lidera juntamente com a Escócia – poderá ficar só na frente caso bata em casa a Bielorrússia. O próximo jogo da Escócia será contra a mesma Bielorrússia, a 3 de Setembro, quatro dias antes daquele que poderá decidir o grupo, ante a Áustria, em Aberdeen. A Croácia poderá confirmar-se como vencedora do Grupo 7 caso bata a Noruega e a Eslováquia, que tem menos dois pontos, não vença a Sérvia. No Grupo 8, a França poderá juntar-se à Ucrânia no topo caso vença a Bélgica, antes do seu encontro em Kiev, a 3 de Setembro.

Topo