Ilori apura Portugal para o "play-off"

ARJ da Macedónia 0-1 Portugal
Um golo de Tiago Ilori, na segunda parte, bastou para apurar Portugal para o "play-off" após seis vitórias em outros tantos jogos.

Portugal comemora o seu golo
Portugal comemora o seu golo ©Getty Images

Portugal garantiu o primeiro lugar do Grupo 8 e a passagem directa ao "play-off" de acesso ao Campeonato da Europa de Sub-21, cuja fase final decorrerá em 2015, na República Checa, ao triunfar em Skopje, frente à Antiga República Jugoslava da Macedónia, por 1-0, com o golo a ser apontado por Tiago Ilori já na segunda parte.

A selecção de Rui Jorge entrou no encontro sabendo que o triunfo lhe garantiria o apuramento directo para o "play-off" e a verdade é que ainda não estavam decorridos dois minutos quando dispôs da primeira ocasião de golo, com João Mário a rematar ligeiramente ao lado.

Portugal assentou o seu jogo e estabeleceu-se no meio-campo adversário, criando sucessivas ocasiões de golo. Aos 16 minutos, o mesmo João Mário voltou a beneficiar de uma boa oportunidade para marcar, mas o remate do médio emprestado pelo Sporting Clube de Portugal ao Vitória FC tabelou num contrário e saiu pela linha final.

A ARJ da Macedónia nunca importunou verdadeiramente o último reduto lusitano, bem guardado pelos defesas-centrais Tiago Ilori e Paulo Oliveira, e foi Portugal que voltou a ficar mais perto do golo, com André Gomes a concluir uma boa jogada com um remate à trave da baliza de Stole Dimitrievski.

No entanto, a melhor ocasião da primeira parte surgiu aos 37 minutos, quando Portugal beneficiou de uma grande penalidade, a punir derrube a Ricardo, mas Ricardo Esgaio rematou para a defesa de Dimitrievski, que também deteve a recarga de Ricardo.

A segunda parte trouxe finalmente o golo que se adivinhava, mas apenas depois de o árbitro ter invalidado um lance de Carlos Mané por fora-de-jogo. Estavam decorridos 63 minutos quando Bernardo Silva fez um passe para as costas da defesa macedónia, onde apareceu Ilori a marcar com um toque de calcanhar, na sua quarta internacionalização pelos Sub-21 portugueses. Instantes antes, Nikolov obrigara José Sá uma defesa vistosa, naquela que foi a única vez em que a defesa portuguesa foi verdadeiramente testada.

Até final, Portugal dispôs de mais duas ocasiões flagrantes para dilatar a vantagem, mas, primeiro, o forte remate de João Mário saiu ligeiramente por cima e, depois, Dimitrievski negou o golo a André Gomes com nova excelente defesa.

Topo