História moraliza Itália frente à Holanda

A Itália, vencedora do Grupo A, pode moralizar-se não só com o seu historial em fases finais, como na vitória recente sobre a Holanda, quando as duas equipas se defrontarem nas meias-finais, em Petah Tikva.

Ciro Immobile marcou quando a Itália defrontou a Holanda, em Agosto
Ciro Immobile marcou quando a Itália defrontou a Holanda, em Agosto ©Getty Images

A Itália defronta a Holanda na segunda meia-final do Campeonato da Europa Sub-21, este sábado, no Estádio Ha Moshava.

• A invicta Itália atingiu as meias-finais como vencedora do Grupo A e agora terá pela frente a Holanda, segunda classificada do Grupo B, na caminhada rumo à sua sétima final da categoria, um recorde.

Encontros anteriores
• Daniel de Ridder marcou o único golo, aos 74 minutos, com que a Holanda venceu a Itália em Aveiro, na fase de grupos da edição 2006 do torneio. Esse triunfo holandês garantiu o apuramento para as meias-finais à custa dos "azzurrini" e a formação de Foppe de Haan viria mesmo a erguer o troféu.

• A Itália ganhou o amigável mais recente entre os dois países na categoria de Sub-21, por 3-0, em Leeuwarden, na estreia do treinador Devis Mangia no comando da equipa, a 15 de Agosto do ano passado. Lorenzo Insigne marcou logo no primeiro minuto e ao intervalo a Itália já tinha sentenciado a partida, com golos de Ciro Immobile e Alessandro Florenzi.

• As equipas no Estádio Sportpark Cambuur foram as seguintes:
Holanda: Zoet, Kappelhof (Dijks 46), Blind, Van Dijk, Van Aanholt, Bacuna, Wildschut (Van la Parra 46), Fer (Van Haaren 65), De Jong (Foor 65), Van Ginkel, John (Zeefuik 65).
Itália: Bardi; Donati, Capuano, Caldirola (Masi 62), Frascatore (Romagnoli 80), Florenzi (Laribi 70), Marrone (Rossi 46), Viviani (Crimi 46), Insigne (Sala 46); Immobile, De Luca (Longo 62).

Retrospectiva
• A Itália possui melhor palmarés na prova do que qualquer outra equipa, com um total de cinco títulos Sub-21, um feito sem precedentes, enquanto a Holanda ganhou em duas ocasiões, 2006 e 2007.

• O registo da Itália em meias-finais dos Sub-21 é de nove jogos, cinco vitórias e quatro derrotas. A última vez que atingiu esta fase foi em 2009, na Suécia, onde perdeu por 1-0 contra a Alemanha, futura campeã.

• A Holanda disputou apenas quatro meias-finais. Na ocasião em que disputou as meias-finais pela segunda vez, em 1998 – desaire ante a Grécia – o outro jogo foi entre Espanha e Noruega, tal como acontece este ano.

• O vencedor deste desafio vai medir forças com o do jogo entre Espanha e Noruega, na final de dia 18 de Junho, no Estádio Teddy, em Jerusalém.

Ligações entre as equipas
• Marco Verratti saiu do banco de suplentes para marcar o seu primeiro golo ao serviço da selecção italiana principal, garantindo o empate a um, já em tempo de compensação, ante a Holanda, num amigável realizado a 6 de Fevereiro. Alessandro Florenzi também foi suplente-utilizado, enquanto Kevin Strootman, Stefan de Vrij, Bruno Martins Indi, Jordy Clasie, Adam Maher e os estreantes Daley Blind e Ola John foram titulares pelo conjunto "laranja". Ricardo van Rhijn foi suplente-utilizado.

• Strootman alinhou na vitória caseira do PSV Eindhoven frente ao SSC Napoli de Insigne, por 3-0, na fase de grupos da edição 2012/13 da UEFA Europa League, enquanto Memphis Depay e Georginio Wijnaldum não saíram do banco de suplentes. Esta dupla – com Strootman a assistir de fora – participou na vitória do PSV no terreno do Nápoles, por 3-1.

• Cristiano Biraghi estreou-se na equipa principal do FC Internazionale Milano no último minuto da vitória por 1-0 sobre o FC Twente, que contou com Luuk de Jong, na fase de grupos da edição 2010/11 da UEFA Champions League. John ficou no banco de suplentes.

• Danny, pai de Blind, capitaneou o AFC Ajax no triunfo sobre o AC Milan na final da UEFA Champions League, em 1995.

• O treinador da Holanda, Cor Pot, foi adjunto no FC Zenit St Petersburg, cujo reinado como campeão da Taça UEFA terminou com uma derrota, com um resultado total de 2-1, frente à Udinese Calcio nos oitavos-de-final da edição 2008/09.

Desempate por penalties
• A Itália venceu uma meia-final na marcação de penalties, derrotando a França por 5-3, após um empate a zero, em 1994. Os "azzurrini" bateram a Espanha por 4-2 na final de 1996, e Portugal por 4-3 no "play-off" de acesso aos Jogos Olímpicos, em 2007. Ainda assim, perderam por 3-0 antes a Espanha na final de 1986, disputada a duas mãos.

• O único desempate da Holanda na fase a eliminar resultou num triunfo por 13-12 sobre a Inglaterra, nas meias-finais de 2007.

Notícias da Itália
• O treinador Mangia espera poder contar com Insigne, que recupera de uma lesão no tornozelo contraída no segundo jogo, frente a Israel.

• A baixa mais importante do plantel até ao momento, Luca Marrone, permaneceu em Israel para apoiar a sua equipa nas meias-finais, após o seu clube, a Juventus, ter acedido ao pedido do jogador.

• Mangia reiterou o seu desejo de vencer de uma certa forma. "Praticar bom futebol é essencial", disse. "Baseado na forma como começámos a pensar desde que assumi o comando técnico, sempre dissemos que é importante ganhar, mas é ainda mais importante a forma como o conseguimos".

Notícias da Holanda
• Bram Nuytinck foi excluído do resto da competição esta quinta-feira, após uma ressonância magnética confirmar um problema no seu joelho esquerdo, contraído no jogo do dia anterior, frente à Espanha. O defesa do RSC Anderlecht vai regressar imediatamente ao seu clube, para receber tratamento.

• Strootman e De Vrij retomaram os treinos em pleno e estão disponíveis para jogar, após terem sofrido pequenos toques.

• A Holanda efectuou uma ligeira sessão de recuperação no hotel onde a equipa está hospedada, na manhã desta quinta-feira, antes de dispor de tempo para actividades recreativas e entrevistas na praia. Os pupilos de Pot realizaram um treino à porta fechada na tarde de quinta-feira, antes de se dirigirem a um restaurante para jantarem.

• Van Rhijn festejou o seu 22º aniversário na quinta-feira, tendo tido direito a um bolo e balões.

• Se participar nas meias-finais, Leroy Fer igualará o recorde de Arnold Bruggink como o jogador holandês mais internacional nos Sub-21, com 31 jogos.