Fer com última palavra na vitória da Holanda

Holanda 3-2 Alemanha
Um cabeceamento de Leroy Fer, aos 90 minutos, permitiu o triunfo da equipa de Cor Pot, após ter deixado fugir uma vantagem de dois golos.

Georginio Wijnaldum comemora o sensacional golo que marcou
©Getty Images

Num jogo que começou a ser dominado por uma equipa antes da outra ganhar ascendente, a Holanda venceu a Alemanha no arranque do Grupo C graças a um cabeceamento de Leroy Fer nos minutos finais.

A equipe de Cor Pot parecia em boa posição para garantir os três pontos ao intervalo, pois vencia por 2-0 na sequência de um remate certeiro de Adam Maher e de uma sensacional jogada individual de Georginio Wijnaldum aos 38 minutos. Sebastian Rudy reduziu de grande penalidade, no início do segundo tempo, e Lewis Holtby parecia ter consumado a recuperação, antes de Fer ter a última palavra.

Ambos os treinadores tinham previsto um encontro aberto no início da caminhada no Campeonato da Europa de Sub-21, mas foi a Holanda a mostrar maior audácia nos primeiro minutos. A defesa alemã rechaçou uma série de ataque no início do encontro, com Bernd Leno a ter de se aplicar para desviar um remate de Maher, a 12 metros da baliza, após uma assistência de Kevin Strootman.

O guarda-redes alemão só foi batido a meio do primeiro tempo, quando Ola John desmarcou Maher, que rematou em arco para o fundo das redes. Pouco depois, Maher serviu Luuk de Jong, mas Leno voltou a defender bem, mas não conseguiu impedir Wijnaldum de fazer o 2-0 num momento de magia. O extremo do PSV Eindhoven recebeu a bola de costas para a baliza, rodou e ultrapassou três defesas, antes de desferir um remate que Leno ainda desviou, mas não conseguiu impedir que ultrapassasse a linha de golo.

Rudy rematou ao lado, mas a primeira parte foi holandesa. Um minuto depois de reinicio a superioridade começou a esfumar-se. O suplente Kevin Volland roubou a bola a Stefan de Vrij e serviu Lewis Holtby, que foi derrubado por Jeroen Zoet. Rudy converteu a grande penalidade e a equipa de Rainer parecia renascida, com Volland como grande figura.

O avançado do TSV 1860 München atirou à trave, com Zoet a segurar a recarga de Christian Clemens. Holtby rematou às malhas laterais e, apesar de Florian Jozefzoon quase ter marcado quando surgiu isolado frente a Leno, os acontecimentos eram dominados pela Alemanha. O empate surgiu a nove minutos do final, com Holtby a avançar paralelo à área holandesa e a rematar rasteiro para um dos ângulos inferiores.

A Alemanha parecia favorita a vencer o encontro, mas Fer saiu do banco para, depois de ensaiar um primeiro cabeceamento, corresponder a um pontapé de canto com um remate indefensável aos 90 minutos, decidindo o desfecho de um encontro tão animado como ambos os seleccionadores tinham previsto.

Topo