Alemanha sagra-se campeã

Alemanha 4-0 Inglaterra
Mesut Özil fez duas assistências na primeira vitória da Alemanha no Europeu de Sub-21, na Suécia.

Alemanha sagra-se campeã
Alemanha sagra-se campeã ©UEFA.com

A Alemanha conquistou o seu primeiro Campeonato da Europa de Sub-21, com o golo na primeira parte de Gonzalo Castro e os tentos na etapa complementar de Mesut Özil e Sandro Wagner (2) a valerem uma goleada sobre a Inglaterra no Malmö New Stadium, por 4-0.

Problemas atacantes
Desfalcadas no que diz respeito às suas opções ofensivas, as duas equipas ressentiram-se disso mesmo e protagonizaram um início de encontro "morno", onde o único lance de relativo perigo surgiu aos três minutos. Theo Walcott aproveitou um passe para as costas da defesa alemã que iludiu Benedikt Höwedes, mas o remate do dianteiro do Arsenal FC saiu ao lado da baliza à guarda de Manuel Neuer. Grande parte da acção tinha lugar no meio-campo, pelo que não foi de estranhar que as ocasiões de golo não passassem de uma miragem.

Castro não perdoa
O cenário só foi agitado aos 23 minutos e quis o destino que a "coragem" resultasse em golo para a Alemanha. Mesut Özil progrediu com a bola à entrada da área inglesa, antes de desmarcar primorosamente Gonzalo Castro, que apareceu nas costas de Martin Cranie e bateu o guardião Scott Loach com um excelente remate em habilidade. A Inglaterra tentou reagir, mas as ausências de Gabriel Agbonlahor e Fraizer Campbell iam-se notando em demasia, com Walcott incapaz de fazer a diferença face ao poderio físico do último reduto alemão. E foi Özil quem esteve mais perto de assinar o 2-0 na cobrança de um livre directo a dois minutos do intervalo, mas o esférico foi desviado e passou muito perto da barra.

Özil marca
O jogador do Werder Bremen foi mais feliz quando estavam decorridos apenas três minutos da segunda parte, com o seu livre directo de pé esquerdo a resultar no 2-0, isto num lance onde o guarda-redes inglês Scott Loach (titular no lugar do suspenso Joe Hart) não ficou isento de culpas. O segundo golo alemão representou um rude golpe para os comandados de Stuart Pearce, ainda mais tendo em conta que o seleccionador inglês estava privado de soluções ofensivas no seu banco. E foi mesmo um médio a estar na origem do primeiro sinal do que viria a revelar-se o "assalto" inglês, com o forte disparo de Lee Cattermole aos 58 minutos a levar a bola a embater na barra da baliza alemã.

Beck salva, Wagner confirma
Apenas três minutos volvidos foi a vez de Andreas Beck salvar o 2-1, com o defesa alemão a impedir que o toque de calcanhar de Adam Johnson desse o melhor seguimento a um fantástico trabalho de James Milner no lado direito. O lateral germânico voltou a vestir a pele de herói da sua equipa aos 70 minutos, altura em que salvou em cima da linha de golo o cabeceamento de Catttermole, na sequência de um canto. O lance funcionou como uma espécie de adeus antecipado ao sonho inglês, com a Alemanha a não permitir mais veleidades ao adversário e a chegar mesmo ao 3-0 a 11 minutos dos 90. Özil, sempre ele, conduziu um rápido contra-ataque e serviu Sandro Wagner, que rematou forte e rasteiro de pé esquerdo, tendo a bola passado por entre as pernas de Scott Loach.

Goleada
Inspirado, o avançado alemão aproveitou o balanceamento atacante dos ingleses para bisar na partida aos 83 minutos, através de um fantástico remate de pé direito que fez a bola entrar ao poste mais distante. Estava mais que garantida a festa germânica.