Goleada na estreia

Portugal 4-1 Lituânia
A selecção Sub-21 portuguesa entrou com o pé direito no Grupo 9 de apuramento para o Europeu da categoria.

Ukra marcou dois golos
Ukra marcou dois golos ©Getty Images

Portugal iniciou da melhor forma o Grupo 9 de apuramento para o Campeonato da Europa de Sub-21, com um triunfo tranquilo, em Vila Nova de Gaia, sobre a Lituânia, por 4-1. Ukra foi a figura do encontro, ao bisar.

Ataque constante
Num jogo praticamente de sentido único, o primeiro lance de perigo para Portugal surgiu logo aos seis minutos, com Miguel Vítor a subir no terreno e, após combinar com Castro, a rematar forte à entrada da área, para defesa apertada de Vytautas Cerniauskas. Nos lances seguintes notou-se a influência de Fábio Coentrão na equipa comandada por Oceano Cruz, a cair em ambos os flancos e a criar desequilíbrios constantes. Também Ukra esteve muito activo, em especial a alvejar a baliza da Lituânia sempre que encontrou espaço para tal. E tanto porfiou que acabaria mesmo por fazer o 1-0 para Portugal, na conversão de um livre directo muito colocado, decorria o minuto 25.

Mais oportunidades
Era o corolário natural do ascendente português. Mas a festa durou pouco, já que a Lituânia empataria no minuto seguinte. Após um cruzamento da esquerda, o guarda-redes Ventura não segurou e Karolis Chvedukas só teve de encostar. Um tento que não desmotivou a formação lusa, que partiu para cima do seu adversário, e Coentrão esteve perto de fazer o 2-1, aos 33 minutos, após fintar quatro adversários na grande área da Lituânia. No entanto, os seus dois remates embateram na muralha defensiva contrária. Aos 39, o extremo combinou com Yazalde, mas não conseguiu desfeitear o guardião, quando se encontrava isolado.

Lituânia quebra
O segundo tempo começou como acabou o primeiro, com Portugal totalmente balanceado no ataque e a rematar à baliza com perigo. Aos 53 minutos, o recém-entrado Rui Pedro atirou de cabeça rente à barra. E, no lance seguinte, Ukra voltou a ser decisivo, ao fazer o 2-1. O jogador tentou o cruzamento em "trivela", do lado direito, a bola percorreu toda a grande área sem que ninguém lhe tocasse e acabou por bater no poste e entrar. Um tento que acabaria, de vez, com a resistência lituana, pois aos 63 minutos surgiria o 3-1.

Domínio total
Fábio Coentrão conduziu um contra-ataque, serviu Candeias na direita e este cruzou atrasado para Rui Pedro, que só teve de dominar e bater Cerniauskas. O 4-1 foi apontado aos 84 minutos, por João Aurélio, a cabecear ao segundo poste, sem marcação, após cruzamento perfeito de Rui Pedro. Até final, destaque ainda para o segundo cartão amarelo, e consequente vermelho, visto por Lukas Kochanauskas. O resultado não viria a sofrer mais alterações, apesar do intenso domínio luso.