O "site" oficial do futebol europeu

Seleccionador vencedor

Seleccionador vencedor
Ljubinko Drulović fala aos jogadores da Sérvia antes da meia-final contra Portugal ©Sportsfile

Seleccionador vencedor

Ljubinko Drulović era a imagem da felicidade após a final em Marijampole, seguro de que vai figurar nos anais da história como o homem que permitiu à Sérvia ganhar um troféu europeu na sequência de uma final muito disputada contra a França.

"Foi um resultado fantástico, o maior na história do futebol sérvio", congratulou-se. "Sinto-me muito contente como treinador destes jovens desde há um ano. Coroámos este ano com o triunfo num campeonato europeu, que era o sonho de todos nós."

©Getty Images

Ljubinko Drulović em acção pela Jugoslávia

Extremo enquanto jogador, Drulović, de 45 anos, fez 38 jogos pela Jugoslávia até à entrada do milénio. O virtuoso jogador desfrutou dos melhores anos de carreira em Portugal, ao vencer por cinco vezes a Liga portuguesa e quatro a Taça de Portugal pelo FC Porto, entre 1994 e 2001. Iniciou-se como treinador no modesto GD Tourizense, após o que assumiu o comando de clubes na Sérvia, na Eslovénia e em Angola, antes de ser escolhido para seleccionador Sub-19 da Sérvia, em 2012.

"Concluí a minha 'escola' de treinadores em Portugal", reflectiu Drulović. "Passei 15 anos da minha carreira a jogar em clubes de topo em Portugal. Gosto do futebol português, da sua agressividade, da preparação táctica da equipa. Tenho muitos amigos lá e estou muito impressionado com Portugal em termos de futebol. Passei lá os melhores anos da minha carreira e tive treinadores de topo… José Mourinho, Bobby Robson, Fernando Santos. Vi e aprendi muito." A mensagem de boa sorte de Mourinho impulsionou-lhe consideravelmente o ânimo e preparou-o para o desafio de levar a equipa ao título.

Veja: Especial com Ljubinko Drulović

O objectivo da Sérvia na Lituânia era atingir as meias-finais. “Disse, à partida da Sérvia, que iríamos pensar jogo a jogo, porque não queria colocar pressão, obrigatoriedade de vencer", afirmou Drulović. "Havia muitas selecções mais favoritas do que a Sérvia, pois foram ganhando troféus ao longo dos anos. Mas na vida deve-se sempre ter um objectivo. E o primeiro objectivo era passar às meias-finais."

Drulović deu particular atenção ao detalhe na análise aos adversários da Sérvia. "Sabia que a França tinha uma equipa muito boa e analisámo-la muito bem e penso que fizemos um excelente jogo do ponto de vista táctico. Merecemos vencer, principalmente porque fizemos cinco jogos excelentes, contra fortes selecções europeias, países maiores do que a Sérvia, com maior escolha de jogadores do que a nossa, e que estiveram durante anos no topo do futebol europeu."

©Sportsfile

Ljubinko Drulović diz que o futuro é brilhante

O seleccionador sente um orgulho enorme pela resistência e força mental dos seus campeões. "É uma geração fantástica, que abriu portas a si própria", disse. "e muitos deles podem vir a tornar-se grandes jogadores e alinhar em grandes clubes. Sou um treinador que não gosta de sobrecarregar os jogadores com muitas coisas. Apenas lhes falo do que é importante, não tenho com eles muitas reuniões, não os chateio com as equipas adversárias, acima de tudo quero que a minha equipa se imponha e inutilize a mais-valias dos adversários."

O futuro parece muito brilhante. "Esta vai ser, definitivamente, uma forte motivação para todas as selecções da Federação Sérvia de Futebol e pode gerar um grande ânimo para o futebol sérvio", enfatizou Drulović. "É apenas uma mudança de mentalidade, somos uma equipa que veio para participar e que terminou campeã… temos de nos aproximar da forma europeia de jogar, velocidade e qualidade, tenho insistido nisso. Isso significa que, provavelmente, nos vai ajudar no futuro, ver através deste enorme sucesso que nos podemos vir a bater contra as principais selecções europeias."

"Penso que, apesar de ter conquistado tantos troféus enquanto jogador, este é o maior sucesso na minha carreira desportiva, pois venci o primeiro troféu para a Sérvia – além dos outros que venci no estrangeiro. É muito importante para mim e, por isso, estou muito feliz."

https://pt.uefa.com/under19/season=2013/technical-report/winning-coach/index.html#seleccionador+vencedor