O "site" oficial do futebol europeu

Caminho até à final

Caminho até à final

A Espanha começou a participação no Campeonato da Europa de Sub-19, na Lituânia, à procura do terceiro título consecutivo no escalão. A defesa do troféu conquistado na Estónia no ano anterior começou com um difícil encontro do Grupo A frente a Portugal, em Marijampole. As duas equipas tinham empatado 3-3 nesta mesma fase da competição, em 2012, mas, desta feita, um solitário tento de Sandro Ramírez deu à Espanha os três pontos. O tento espanhol, no entanto, não surgiu fruto do habitual estilo de jogo de sucessão de passes curtos, mas sim de uma bola longa de José Rodriguez brilhantemente controlada por Ramírez antes de finalizar com categoria.

©Saulius Čirba

Rai Vloet acena depois de marcar um golo decisivo

Num jogo de final emotivo, a anfitriã Lituânia perdeu com a Holanda na outra partida do Grupo A, em Kaunas. Os holandeses entraram forte, com Anass Achachbar a bisar na primeira meia-hora, mas a Lituânia reagiu e chegou ao empate, primeiro por Lukas Artimavičius e a seguir por Gratas Sirgėdas, na sequência de um lance individual. No entanto, já nos descontos, houve desilusão para os da casa quando Rai Vloet fez, de cabeça, o terceiro para a Holanda na sequência de um canto.

Com o apoio de quase 9000 adeptos, a Lituânia foi incapaz de parar a Espanha na segunda jornada, com um tento em cada parte de Iker Hernández, da Real Sociedad de Fútbol, a dar o triunfo ao campeão. Entretanto, Portugal mostrou a sua valia ante a Holanda ao golear por 4-1, com bis de Alexandre Guedes e os restantes tentos de Leandro Silva e de Ricardo Horta, com Vloet a marcar o tento de honra dos holandeses num fantástico remate de longe.

No Grupo B, a Geórgia assinalou a estreia numa fase final dos Sub-19 ao somar um meritório nulo ante a França, em Alytus. A Sérvia começou da melhor maneira, ao derrotar a Turquia por 2-1, com Andrija Luković de cabeça e Aleksandar Mitrović a fazerem os golos dos balcânicos, antes do entrado Recep Niyaz reduzir perto do fim.

A Turquia voltou depois a perder pelos mesmos números com a França, com Adrien Hunou a colocar os gauleses na frente e Yassine Benzia a aumentar a vantagem. İbrahim Yılmaz ainda reduziu, perto do fim, de grande penalidade, mas este resultado significou o fim das ambições dos comandados de Okan Buruk na competição. A Sérvia, por seu lado, assegurou um lugar na meia-final ao derrotar pela margem mínima a Geórgia, numa partida em que o recém-entrado Dejan Meleg marcou a 16 minutos do final.

Veja o vídeo do caminho até à final

A terceira jornada rendeu 19 golos nos quatro jogos, motivo de regozijo para quem viu as partidas nos estádios e na televisão. Portugal também rumou à meia-final, depois de derrotar a Lituânia por 4-2, que contou, de novo, com o entusiasta apoio de 8000 adeptos, em Kaunas. Um remate de longe Marcos Lopes colocou Portugal na frente e o autogolo de Džiugas Petrauskas, perto do intervalo, aumentou a vantagem, consolidada logo após o intervalo com uma grande penalidade convetida por Tobias Figueiredo. Apesar de Sirgėdas ter reduzido para a Lituânia, Carlos Mané fez o quarto de Portugal, mas o último golo do dia foi da Lituânia, com Sirgėdas a bisar, no derradeiro remate do jogo.

A Espanha chegou às meias-finais, mas primeiro teve de dar a volta ao marcador para eliminar a Holanda, em Alytus. Clint Leemens marcou para a selecção "laranja", à meia-hora de jogo, mas a selecção seis vezes vencedora da competição respondeu depois do intervalo, primeiro por Ramírez, autor do seu segundo golo na prova, antes de consumar a reviravolta no resultado através de Álvaro Vadillo e Fede Vico. A grande penalidade convetida, perto do fim, por Achahbar de nada serviu à Holanda, treinada por Wim van Zwam.

©Sportsfile

Marko Pavlovski após marcar contra a França

De novo em Kaunas, um livre de Marko Pavlovski fez o empate para a Sérvia, depois de Hunou ter inaugurado o marcador para a França, resultado que deu aos sérvios o primeiro lugar do Grupo B e os franceses o segundo e a rumarem também à fase seguinte. Num jogo pleno de incidências em Marijampole, a Turquia derrotou a Geórgia por 4-2, no encontro de despedida das duas selecções da Lituânia. Avto Endeladze, num grande  golo, marcou o primeiro do encontro, para a Geórgia, mas a Turquia ripostou com dois tentos de Okan Deniz em três minutos, na primeira parte. Nika Katcharava empatou para a Geórgia, após o recomeço, mas a Turquia resolveu a contenda graças a remates certeiros de Niyaz e Cenk Şahin.

A primeira meia-final em Alytus foi plena de emoção e golos. Uroš Djurdjević colocou a Sérvia na frente, mas Bernardo Silva e Guedes marcaram para Portugal depois do intervalo. O entrado Mijat Gačinović empatou para a Sérvia e levou a contenda para prolongamento, fase em que não houve golos, pelo que tudo se decidiu nas grandes penalidades. Portugal chegou a estar na frente por 2-0, mas falhou os três disparos seguintes e o guarda-redes sérvio Predrag Rajković travou dois deles. A Sérvia também desperdiçou duas tentativas dos 11 dos metros, mas, com 2-2, Mitrović, já internacional sénior pela Sérvia, manteve a calma e marcou com êxito o tento que apurou o seu país para a final.

A outra partida das meias-finais ganhou vida à meia-hora de jogo. A Espanha adiantou-se no marcador quando José Rodriguez marcou de grande penalidade, mas a França empatou de imediato através do perigoso avançado Benzia. Num desafio equilibrado, a decisão foi para prolongamento e Antoine Conte – que cometera a grande penalidade – aproveitou um erro da defesa contrária para colocar a França na final e terminar assim o domínio da Espanha na competição.

https://pt.uefa.com/under19/season=2013/technical-report/road-to-the-final/index.html#caminho+final