O "site" oficial do futebol europeu

Estrada Fernández feliz por dirigir final

Publicado: Quarta-feira, 30 de Julho de 2014, 9.32CET
O árbitro espanhol Xavier Estrada Fernández salienta que apitar a final do EURO Sub-19, entre Portugal e Alemanha, constitui um passo crucial na sua carreira.
por Andrew Haslam
de Budapeste
Estrada Fernández feliz por dirigir final
O árbitro espanhol Xavier Estrada Fernández (segundo a contar da esquerda) com os restantes elementos da equipa de arbitragem para a final, da esquerda para a direita, Enea Jorgi (Albânia) Darren England (Inglaterra) e Yevgeniy Belskiy (Cazaquistão) ©Sportsfile
Publicado: Quarta-feira, 30 de Julho de 2014, 9.32CET

Estrada Fernández feliz por dirigir final

O árbitro espanhol Xavier Estrada Fernández salienta que apitar a final do EURO Sub-19, entre Portugal e Alemanha, constitui um passo crucial na sua carreira.

O árbitro Xavier Estrada Fernández está pronto para encarar a final do Campeonato da Europa de Sub-19 como mais uma oportunidade única de adquirir experiência e mostra-se apostado em aproveitar ao máximo aquelas que serão as últimas das muitas lições que levará da Hungria.

O juiz espanhol vai dirigir o embate de quinta-feira entre Alemanha e Portugal, em Budapeste. "Quando comecei na arbitragem, há já muitos anos, não imaginei que um dia fosse escolhido para uma final como esta", reconheceu Estrada Fernández ao UEFA.com.

"A minha rotina diária de trabalho é muito dura: tento aprender tudo o que posso com os meus colegas e com os observadores sobre a competição e situações de jogo. Em todas as partidas é necessário sabermo-nos adaptar a cada situação específica. O mais importante para mim é regressar a casa consciente de serei melhor árbitro do que era quando vim para aqui. Estar nesta final será muito importante não só para mim, mas também para os árbitros assistentes e para o quarto árbitro."

Estrada Fernández vai ter a seu lado os árbitros assistentes Darren England, da Inglaterra, e Yevgeniy Belskiy, do Cazaquistão, para além do quarto-árbitro Enea Jorgji, da Albânia. "É a primeira vez que trabalho com colegas de outros países e tem sido muito positivo", explicou. "Ajustamos as nossas formas de trabalho para que tudo corra da melhor maneira. É fundamental discutir, antes do pontapé de saída, como vamos desenvolver o nosso trabalho. Todos os árbitros conhecem as Leis do Jogo, mas há que ter em conta a interpretação de cada um, por isso há que garantir que seguimos a mesma linha durante os 90 minutos."

Extremamente importante é também assistir a vídeos das equipas envolvidas no encontro. "Procurei ver o maior número de jogos possível neste torneio", acrescentou Estrada Fernández, que na final terá como árbitros assistentes Darren England, de Inglaterra, e Yevgeniy Belskiy, do Cazaquistão, além de Enea Jorgji, da Albânia, como quarto árbitro. "Arbitrei uma partida da Alemanha, não dirigi nenhum jogo de Portugal, mas vi vários DVD's deles para poder analisar a sua forma de jogar e sistema táctico. Isso ajuda-me a actuar a um melhor nível."

A final no Estádio Szusza Ferenc será o mais recente ponto alto de uma carreira que começou há mais de 15 anos. "Dei os primeiros passos como árbitro quando tinha 20 anos", explicou Estrada Fernández, hoje com 38 anos de idade. "Gostava de futebol e de futsal e, um dia, um colega sugeriu-me 'Por que não tentas arbitrar uns jogos?'. Achei boa ideia e, apesar de algum receio, tentei. Foi fantástico. Pouco a pouco fui sendo promovido de escalão em Espanha e cheguei à primeira divisão em 2009. Sou árbitro internacional desde 2013 e já dirigi mais de 100 jogos no escalão principal. Cheguei ao topo e agora é lá que me quero manter."

Última actualização: 31-07-14 10.46CET

Informação relacionada

http://pt.uefa.com/under19/news/newsid=2128917.html#estrada+fernandez+feliz+dirigir+final