Dez jogadores a seguir do EURO Sub-19

Os repórteres do UEFA.com destacam alguns dos jogadores em destaque na fase final na Grécia, incluindo Marco Asensio e Dani Ceballos, decisivos no triunfo da Espanha.

O russo Aleksandr Golovin (à esquerda) comemora com Aleksei Gasilin o triunfo sobre a Grécia
O russo Aleksandr Golovin (à esquerda) comemora com Aleksei Gasilin o triunfo sobre a Grécia ©Sportsfile

Marco Asensio (Espanha)
Brilhou na meia-final com a França ao marcar dois golos em lances individuais nos últimos minutos, conseguindo enganar Florian Escales com bons remates, tendo depois feito as assistências para os dois golos no triunfo sobre a Rússia na final.

Dani Ceballos (Espanha)
O organizador de jogo foi o maestro das trocas de bola de Espanha. Consegue um excelente equilíbrio entre as tarefas ofensivas e defensivas, pressiona os adversários com bola e inicia os ataques ao apoiar aos avançados.

Max Christiansen (Alemanha)
É uma presença influente no meio-campo graças à sua força física e determinação; recuperou a bola com grande frequência no centro do terreno.

Joël Drommel (Holanda)
Teve muito trabalho na baliza desde a primeira jornada e mostrou ser um guarda-redes proactivo, com excelentes reflexos e capaz de tomar decisões rápidas, conseguindo ainda orientar a defesa com acerto.

Aleksandr Golovin (Rússia)
O médio do CSKA Moskva só completou uma vez os 90 minutos de um jogo no Europeu, mas desempenhou um papel decisivo na caminhada da Rússia. Fez as assistências para o segundo golo no triunfo sobre Espanha na fase de grupos e para o primeiro golo na vitória sobre a Grécia na meia-final.

Sascha Horvath (Áustria)
O médio do Sturm foi totalista pela Áustria, tendo disputado os 270 minutos dos três jogos no Grupo A. Não conseguiu aumentar o pecúlio de três golos da qualificação, mas mostrou a sua qualidade ao fazer cinco remates.

Konstantinos Kotsaris (Grécia)
Forte no jogo aéreo e bom com a bola nos pés, o guarda-redes do Panathinaikos ajudou os anfitriões a atingir as meias-finais.

Samed Kilic (França)
Fez o passe para o primeiro golo na vitória sobre a Grécia, que garantiu o primeiro lugar no Grupo A, com um dos seus excelentes livres.

Ramil Sheydaev (Rússia)
O avançado do Zenit chegou à final com os dez golos na fase de qualificação no currículo, mas marcou o terceiro golo frente à Espanha na segunda jornada e converteu a grande penalidade frente à Grécia, estabelecendo um novo recorde de golos numa campanha no Campeonato da Europa de Sub-19.

Olexandr Zinchenko (Ucrânia)
Zinchenko é um jogador que gosta sempre de ter a bola e tem a inteligência para se desmarcar para locais onde a possa receber. As movimentações imprevisíveis, o bom domínio e o raciocínio rápido tornam o médio do FC Ufa numa ameaça permanente para os adversários.

Topo