Guia de Portugal segundo Podstawski

O capitão Tomás Podstawski conta ao UEFA.com qual o jogador de Portugal conhecido como Abraham, quem tem a cabeça maior e quem deve mudar de lugar ao jantar.

Tiago Sá 
Dou-me bem com ele, é um amigo muito próximo. Representa o Braga e foi campeão nacional Sub-19 esta época – partilha o quarto com o Moreira.

André Moreira  
Um tipo muito engraçado. Gosta de ouvir música "reggae" e deixa crescer a barba. Diz que se não o fizer parece demasiado novo.

Rebocho 
Chamamos-lhe cabeçudo; é baixo e tem uma cabeça demasiado grande para a sua altura. Gosta de cantar e ouve música "rap".

João Nunes 
Vice-capitão. Quieto e mais reservado, gosta de manter-se assim. Partilha o quarto com o Jorge, que representa o Manchester City e que não tem jogado assim tanto, e assim ajuda-o a integrar-se, já que o João tem mais experiência.

Jordan Machado 
Partilha o quarto comigo, fala muito em francês – não fala muito português pois nasceu em França. A sua mãe é francesa e o pai emigrou para França quando ele ainda era bastante novo. Gosto bastante dele, apesar de só nos conhecermos há alguns meses. Soube imediatamente que nos íamos dar bem.

Rafa 
Um dos meus melhores amigos. Gosta bastante de ver séries televisivas e filmes, mas agora quer ser mais culto e por isso está a estudar. Está a estudar Geografia mas também está inscrito num curso de Desporto. É o mais preocupado com a aparência: adora os seus cremes para a pele e o cabelo.

Mauro Riquicho: intimidador
Mauro Riquicho: intimidador©Sportsfile

Mauro Riquicho 
O mais reservado. Tem um aspecto muito intimidador e impõe respeito. Não fala muito, talvez uma palavra por dia!

Domingos Duarte 
Um dos nossos outros amigos chamou-lhe Abraham Lincoln, por causa da barba – por isso ele é conhecido como Abraham. Acho que gosta, mas por certo prefere que lhe chamem Domingos.

Raphael Guzzo  
Aquele que faz mais brincadeiras, é também o mais divertido – gosta de gozar com os restantes jogadores. É muito descontraído e fala imenso; não consegue estar calado.

Francisco Ramos 
Muito parecido com o Guzzo; representam Benfica e Porto mas são muito próximos e alinham na mesma posição.

Jorge Intima 
O homem sem pescoço. Não gosta que digamos isso, não gosta mesmo nada, mas os outros jogadores adoram. Senta-se perto do Jordan e fazem muita confusão à hora de jantar. Gosta de colocar sal na bebida do João Palhinha. Todos os dias!

João Palhinha 
A vítima. Possui uma personalidade muito forte, mas o André Silva e o Jordan estão sempre a gozar com ele, escondendo-lhe a comida e colocando sal na sua bebida.

Romário Baldé 
Chegou mais tarde e não o conheço muito bem. É o melhor amigo do Jorge, do Gelson e do Mauro Riquicho.

André Silva 
O rei das derrotas no jogo que realizamos sempre antes do início do treino, quando temos de evitar que a bola toque no chão. Não é o que perde mais vezes, mas quando isso acontece gostamos de lhe beliscar as orelhas.

Marcos Lopes: confiante
Marcos Lopes: confiante©Sportsfile

Marcos Lopes 
Esquerdino e muito confiante. É o melhor amigo do Guzzo, pois ambos são filhos de pais brasileiros.

Nuno Santos 
Infelizmente teve de nos deixar. Sentimos a sua falta, mas o futebol e a vida de um jogador são assim mesmo – outro entra para o seu lugar.

Ivo Rodrigues 
Reservado. Tem o seu próprio grupo e gosta de se manter fiel a ele. Não fala muito.

Gelson Martins
Muito parecido com o Mauro Riquicho: melhores amigos, partilham o mesmo quarto, bastante rápido e muito bom jogador. Está a ficar cada vez mais descontraído com o resto dos colegas.

Tomás Podstawski 
A minha mãe é portuguesa e o meu pai polaco – conheceram-se quando estavam a estudar em Kiev. Falo quatro línguas: polaco, português, francês e inglês. Não quer dizer que seja fluente, mas consigo comunicar. Sinto-me português mas ainda tenho família na Polónia. A minha avó polaca vem assistir a este jogo.

Estou a estudar Relações Internacionais numa universidade do Porto. É difícil treinar, jogar e estudar, mas uma tarefa possível. Quero terminar os meus estudos, por isso sei que vai demorar mais tempo – talvez cinco ou seis anos, em vez de três. Sou muito sociável e adoro rir – para além disso, sou o tradutor de francês para o Jordan.

Topo