André Silva afirma que Portugal está moralizado

Portugal estreou-se com um triunfo por 3-0 e está em "grande forma", segundo André Silva, um dos autores dos golos, enquanto Michael Ohana mostrou alguma preocupação pela exibição de Israel.

André Silva (Nº9) nas comemorações de um dos golos marcados por Portugal a Israel
©Sportsfile

A selecção portuguesa está muito confiante depois de se ter estreado no Campeonato da Europa de Sub-19 com um triunfo convincente sobre Israel, como explicou André Silva.

O avançado do FC Porto inaugurou o marcador no encontro em Felcsut, apontando o sétimo golo na presente campanha, e afirmou que o resultado e a forma como a vitória foi conseguida vieram moralizar Portugal. "Ganhar o primeiro jogo por 3-0 é importante e dá-nos muita confiança", afirmou Silva ao UEFA.com. "Foi um bom jogo frente a uma grande equipa, mas justificámos a vitória e estamos felizes com isso".

André Silva e Marco Lopes, que bisou, assumiram todo o protagonismo no Puskás Akadémia Pancho Aréna, mas o primeiro fez questão de partilhar o mérito do triunfo com os colegas, depois da equipa de Hélio Sousa conseguir o sétimo triunfo em outros tantos jogos na presente edição da prova. "O mais importante é jogar como equipa, de forma colectiva", sublinhou. "Sabemos que todas as equipas são fortes, pois conseguiram chegar até aqui, mas o mais importante é a minha equipa e estamos bastante fortes".

Portugal quer somar o oitavo triunfo consecutivo na terça-feira, de novo em Felcsut, frente à anfitriã Hungria, que foi batida por 3-1 pela Áustria no jogo de abertura. André Silva acredita as perspectivas apontam para mais um bom resultado, acrescentando: "A vitória sobre Israel foi importante porque moralizou-me a mim e à equipa. Estamos em grande forma, vamos ver como correm os próximos jogos ".

Michael Ohana reacts after Portugal score
Michael Ohana reacts after Portugal score©Sportsfile

Enquanto os portugueses estavam naturalmente satisfeitos com a exibição, Michael Ohana reconheceu que Israel tem alguns motivos de preocupação. "Jogámos bem no início do segundo tempo, mas temos de melhorar se quisermos passar à fase seguinte", explicou o médio ao UEFA.com. "Não estávamos nervosos, mas estamos aborrecidos, porque devíamos ter marcado. Fomos penalizados, pois Portugal tem uma bela equipa".

Topo