O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Golo de Luković sela primeiro triunfo da Sérvia

França 0-1 Sérvia
A finalização exemplar de Andrija Luković, aos 12 minutos da segunda parte, revelou-se suficiente para decidir a final e entregar o troféu à Sérvia.

Golo de Luković sela primeiro triunfo da Sérvia
Golo de Luković sela primeiro triunfo da Sérvia ©Sportsfile

A Sérvia conquistou o primeiro título internacional da sua história ao bater a França, por 1-0, na final do Campeonato da Europa de Sub-19, cuja fase final teve lugar na Lituânia.

O jogo realizado em Marijampole teve uma primeira parte bastante bem disputada, mas em que os lances de perigo junto de cada baliza foram em quantidade bastante reduzida.

A primeira e mais perigosa ocasião de golo do primeiro tempo aconteceu aos oito minutos e pertenceu à França. O ponta-de-lança Yacine Benzia recolheu uma bola a meio-campo, de onde lançou Corentin Jean pela extrema-esquerda. O dianteiro gaulês progrediu sem adversários por perto até à área, rematando cruzado, mas ao lado da baliza à guarda de Predrag Rajković.

Três minutos depois, a Sérvia aproximou-se da área francesa e, após um bom pormenor técnico, o ponta-de-lança Aleksandar Mitrović rematou à entrada da área, de pé esquerdo, fazendo a bola passar ligeiramente sobre a trave.

Seguiu-se uma fase pouco emocionante do encontro, que só animou aos 34 minutos, com um remate de longa distância de Anthony Martial, de pé esquerdo, ligeiramente por cima da trave da baliza à guarda de Predrag Rajković. Na resposta, Uroš Djurdjević beneficiou de uma assistência de cabeça de Mitrović na área e rematou de pronto, à figura de Quentin Beaunardeau, naquele que foi o primeiro disparo enquadrado com uma das balizas em todo o jogo.

A segunda parte foi bem mais movimentada, muito por força do golo com que, aos 57 minutos, a Sérvia se adiantou no marcador. O capitão Marko Pavlovski fez um passe longo para a área, onde Mitrović recolheu a bola e driblou Jordan Ikoko junto à linha de fundo, sentando-o no chão, antes de fazer um passe de bandeja para Andrija Luković, que apareceu na zona frontal para bater Beaunardeau com facilidade, para gáudio dos comandados de Ljubinko Drulović, seleccionador que, nos tempos de jogador, em Portugal, representou equipas como o FC Porto ou o SL Benfica.

A reacção francesa demorou apenas três minutos e, após um rápido contra-ataque iniciado por Jean e com a participação de  Benzia, Adrian Hunou isolou-se e rematou para uma defesa apertada de Rajković. Dois minutos volvidos, o guardião sérvio voltaria a intervir, agora para negar o golo a Benzia.

Até final, a França pressionou fortemente o último reduto sérvio à procura do empate que, todavia, nunca chegaria, pese embora as boas incursões do suplente Lenny Nangis.