O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Hora das decisões no Grupo A

Com duas vitórias em dois jogos, a Espanha está em boa posição para seguir em frente, mas Portugal, Holanda e a Lituânia ainda têm esperanças de chegar às meias-finais.

O seleccionador espanhol, Luis de la Fuente, ainda não dá o apuramento como garantido e espera dificuldades frente à Holanda
O seleccionador espanhol, Luis de la Fuente, ainda não dá o apuramento como garantido e espera dificuldades frente à Holanda ©sefutbol.com

Com tudo ainda por decidir no Grupo A do Campeonato da Europa de Sub-19 à entrada para a última jornada, os técnicos das quatro selecções procuram motivar os seus jogadores na luta pelos dois lugares nas meias-finais da prova, ainda em aberto.

A Espanha lidera o grupo com seis pontos, fruto de vitórias sobre Portugal e Lituânia, mas o seu seleccionador, Luis de la Fuente, garantiu ao UEFA.com que não espera facilidades para o derradeiro jogo no grupo, frente a uma Holanda que soma até ao momento três pontos, tantos como Portugal. "Prevejo um encontro muito aberto, entre duas equipas sempre fiéis ao seu tradicional estilo de jogo", afirmou.

Embora um ponto chegue para garantir o apuramento da Espanha como vencedora do grupo, De la Fuente não quer complacências por parte dos seus pupilos, consciente de que uma derrota por dois ou mais golos aliada a um triunfo de Portugal sobre a Lituânia ditará o afastamento da Espanha, actual detentora do troféu. "Vamos ter de estar atentos ao enorme potencial dos nossos adversários", salientou. "Frente a Portugal a Holanda não merecia ter perdido por 4-1."

Abalada por essa pesada derrota frente à selecção lusa, Win van Zwam, seleccionador holandês, garante que os seus pupilos entrarão em campo de cabeça erguida frente à Espanha, prontos para lutarem pela sua primeira presença em meias-finais na competição. "Claro que estamos desiludidos, mas agora já só pensamos no embate com Espanha, que constitui a nossa derradeira oportunidade", referiu. "Entrámos para esta prova com grandes expectativas de chegar às meias-finais. Não é fácil reagir após uma derrota, mas Portugal conseguiu fazê-lo contra nós [depois de ter perdido com a Espanha] e agora cabe-nos fazer o mesmo."

Caso Espanha bata a Holanda, uma vitória da Lituânia sobre Portugal por 2-0 ou por uma diferença de três golos levará a selecção orientada por Antanas Vingilys para as meias-finais, mas o seleccionador lituano reconhece que os seus pupilos, actualmente no último posto do grupo, terão de "jogar ao seu melhor nível". "Esperamos um encontro muito complicado frente a Portugal", admitiu. "Trata-se de uma equipa muito bem preparada fisicamente, que joga de forma rápida e que conta com jogadores extremamente dotados tecnicamente, mas vamos procurar ser fiéis ao nosso plano de jogo e arriscar um pouco mais do que aquilo que temos arriscado."

Já para Portugal, uma vitória sobre os anfitriões garantirá o apuramento, embora o empate também possa chegar mas, com João Cancelo, Luís Rafael, Leandro Silva e Bernardo Silva a um cartão amarelo de serem suspensos e falharem assim uma potencial meia-final, Emílio Peixe pede cautela aos seus pupilos. "Estamos à espera de um adversário forte e agressivo, que pode não ter tantos jogadores de qualidade como Espanha ou Holanda mas que tem, ainda assim, uma excelente equipa", explicou o seleccionador português.