Anfitriões enfrentam campeões no Grupo A

Depois de terem aberto com vitórias no Grupo A, Espanha e Holanda têm agora desafios complicados contra a Lituânia e Portugal, ambos empenhados em garantir a qualificação.

Sessão de treino da Lituânia na véspera de enfrentar a Espanha
©Valdas Knyzelis

O seleccionador da Lituânia, Antanas Vingilys, espera que a sua equipa já tenha ultrapassado o "golpe psicológico" que se abateu sobre os jogadores após a derrota frente à Holanda, nos descontos, no jogo inaugural do Campeonato da Europa Sub-19, agora que se aprestam para defrontar os campeões em título, a Espanha. 

Ainda sem saber se vai poder contar com o atacante Lukas Spalvis e o o médio Deimantas Petravičius, ambos lesionados na primeira partida, Vingilys tem-se esforçado por limpar essa memória da cabeça dos jogadores. "O golo sofrido no último minuto foi um duro golpe psicológico para a equipa, alguns jogadores desanimaram. Vamos tentar recuperá-los desse estado de espírito."

Em contraste, o moral da Espanha é alto após ter começado com uma vitória por 1-0 sobre Portugal, com Sandro Ramírez a marcar o único golo da partida. Sem poder contar com o suspenso Héctor Bellerín - expulso em Marijampole no sábado - o seleccionador Luis de la Fuente continua a dispor de um grupo de trabalho forte para escolher a melhor estratégia para chegar às meias-finais.      

"As equipas aqui presentes possuem um nível semelhante", disse o antigo defesa do Athletic Club. "Sabemos que estamos a disputar uma competição em que o mais pequeno erro será punido. Se não estivermos concentrados e não jogarmos ao mais alto nível, qualquer equipa nos pode surpreender. Vamos a enfrentar a Lituânia da mesma forma como o fizemos nas partidas anteriores, respeitando-a ao máximo."

"Conhecemos bem a selecção da Holanda e vamo-nos preparar convenientemente", disse o seleccionador de Portugal, Emílio Peixe. "É uma equipa que gosta de jogar em velocidade, com um futebol positivo mas vamos estar preparados." 

O seleccionador holandês, Wim van Zwam, por seu lado, tem recorrido à visualização de vídeos para estudar os adversários e, depois dos festejos em torno da vitória de sábado, começou uma preparação séria para o jogo contra Portugal. "Fizemos uma pequena comemoração mas sabemos que temos de aumentar o nosso nível para o próximo jogo", explicou. "Estamos concentrados no jogo com Portugal e teremos de estar em alerta permanente. Queremos vencer sempre."   

Topo