O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Oscar tira glória a Portugal

"Estou muito orgulhoso", afirmou o capitão Nuno Reis após Portugal falhar a conquista do terceiro título mundial de Sub-20, ao perder (3-2) frente ao Brasil com um "hat-trick" de Oscar.

O Brasil festeja a conquista do Campeonato do Mundo de Sub-20
O Brasil festeja a conquista do Campeonato do Mundo de Sub-20 ©AFP

Portugal não conseguiu conquistar o seu terceiro título Sub-20, na Colômbia, na madrugada deste domingo, depois de um "hat-trick" de Oscar ter ajudado o Brasil a concretizar a reviravolta, por 3-2, numa final de 2011 em que o médio do SC Internacional selou o resultado a nove minutos do fim do prolongamento.

Oscar tinha colocado o Brasil na frente, logo aos cinco minutos, mas Portugal, vencedor em 1989 e 1991, respondeu quase de seguida e depois adiantou-se no marcador por intermédio de Nélson Oliveira, à passagem da hora de jogo. No entanto, não foi suficiente para ganhar, pois Oscar materializou a pressão do Brasil a 12 minutos do fim, antes de desferir o golpe fatal que permitiu à sua equipa erguer o troféu.

Depois de ter chegado à reedição da final do torneio de 1991 sem sofrer golos, Portugal teve o primeiro contratempo em Bogotá com o livre tenso de Oscar desviado pela cabela de Sérgio Oliveira para a própria baliza. No entanto, a equipa de Ilídio Vale não demorou muito a responder e Alex fez o empate, encostando na pequena área um passe do avançado do Benfica, Nélson Oliveira, após este ter escapado pela direita.

O Brasil ameaçou recuperar a vantagem imediatamente, mas Mika negou o golo a Danilo num lance em que a bola bateu no poste e na trave. Portugal aguentou o ímpeto do adversário e colocou-se a vencer quando Nélson Oliveira escapou mais uma vez à marcação contrária. A correr pela direita e sem ninguém a quem passar, tentou a sorte de ângulo apertado e a bola passou por baixo do corpo de Gabriel, marcando o seu quarto golo no torneio.

O nº1 do Brasil esteve melhor ao negar o segundo golo a Nélson Oliveira, em mais uma jogada individual, enquanto na outra baliza os sul-americanos tentavam transformar o seu domínio territorial em golo. E acabaram finalmente por consegui-lo quando Mika desviou um cruzamento do suplente Dudu na direcção de Oscar e este reagiu rápido de cabeça, na pequena área, fazendo o empate.

Esse desfecho obrigou a prolongamento, onde a fadiga desempenhou papel decisivo em ambas as equipas. Portugal desperdiçou a oportunidade de se colocar em vantagem novamente quando o suplente Caetano, isolado, não conseguiu fazer o chapéu a Gabriel. Por fim, Oscar teve a última palavra num cruzamento-remate da direita que sobrevoou Mika e desfez as esperanças lusitanas.

"Tenho de felicitar os meus jogadores pelo brilhante Mundial que fizeram", disse Vale, seleccionador Portugal. "Não éramos favoritos [para a final]. A condição física acabou por resolver a partida. Tínhamos três jogadores muito cansados. O Brasil foi um bom vencedor. Tivemos oportunidades ganhar, mas não as aproveitámos. Este Mundial revelou jogadores como Mika, Danilo e Nélson Oliveira, mostrando que há talento em Portugal para o futuro."

O capitão português, Nuno Reis, acrescentou: "Queríamos ser campeões. Seria um dia único nas nossas vidas, um sonho tornado realidade, mas o futebol é assim. Quero dar os parabéns ao Brasil, mas também aos meus colegas. Estou muito orgulhoso." Ainda assim, o finalista vencido teve a pequena consolação de ver distinguido Mika com a Luva de Ouro, prémio para melhor guarda-redes, enquanto Nélson Oliveira foi segundo na votação da Bola de Ouro (melhor jogador), atrás do brasileiro Henrique. No jogo de atribuição do terceiro lugar, o México bateu a França por 3-1.

A Turquia acolhe a próxima fase final da competição, em 2013, para a qual o Campeonato da Europa Sub-19 de 2011/12, na Estónia, vai servir de qualificação.