O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Futuro brilhante para os Sub-19

O UEFA.com escolhe 11 potenciais estrelas do futuro, após a memorável fase final do Campeonato da Europa de Sub-19, disputada na Roménia.

Jakub Brabec, capitão da selecção da República Checa
Jakub Brabec, capitão da selecção da República Checa ©Sportsfile

Álex, Espanha
Assumindo um papel fundamental na ligação entre a defesa e o ataque da selecção de Ginés Meléndez, o jogador de 18 anos - que se estreou pela equipa principal do Real Madrid CF na época passada - assinou uma série de desarmes fundamentais, além de inúmeros passes precisos para o ataque, que ajudaram a Espanha a atingir o quinto título neste escalão.

Jakub Brabec, República Checa
Foi, provavelmente, o defesa mais dominador do torneio. O central e capitão checo mostrou o porquê de se ter transferido do FK Viktoria Žižkov para o AC Sparta Praha: forte no jogo aéreo e presença dominante nas duas grandes áreas.

Kamil Çörekçi, Turquia
O defesa-direito guardou o melhor para o fim ao assinar uma exibição espectacular na vitória por 3-0 sobre a Espanha no último jogo da fase de grupos, que marcou a despedida dos turcos da competição. Fez o cruzamento para o primeiro golo e marcou os outros dois.

Florent Cuvelier, Bélgica
Poço de energia no meio-campo belga, o jogador do Stoke City FC percorreu todos os centímetros quadrados dos relvados e puxou a selecção para o ataque com a sua enorme qualidade de passe.

Gerard Deulofeu, Espanha
Cresceu na academia do FC Barcelona e começou o torneio a atormentar a defesa belga em ambos os flancos, mostrando enorme velocidade e um inesgotável leque de fintas. As boas exibições repetiram-se ao longo do torneio, marcando um golo simplesmente fenomenal que abriu caminho à vitória nas meias-finais, contra a República da Irlanda.

Charis Mavrias, Grécia
Depois de se ter estreado na UEFA Champions League na época transacta, com apenas 16 anos, o médio do Panathinaikos FC esteve nas três partidas realizadas pela Grécia no Europeu, mostrando sempre enorme capacidade de trabalho e conseguindo excelentes exibições.

Aaron McCarey, República da Irlanda
Não falhou qualquer jogo na fase de qualificação e na fase final. O guarda-redes do Wolverhampton Wanderers FC assinou uma série de defesas simplesmente decisivas na caminhada até às meias-finais, com destaque para a exibição no importante jogo contra a Roménia, no Grupo A. Excelente a sair dos postes, o Nº1 irlandês revelou-se autoritário dentro da grande área.

Álvaro Morata, Espanha
Colega de equipa de Álex no Real Madrid, Morata foi o melhor marcador do Europeu, com seis golos, incluindo um "hat-trick" contra a Sérvia e um bis na meia-final ante a Irlanda. Muitas vezes comparado ao antigo internacional espanhol Fernando Morientes, o avançado mostrou que é calmo e eficaz em frente às balizas adversárias, mas que também pode fazer boas assistências, como a que conseguiu na final, ao servir Paco Alcácer para o golo decisivo.

Andrej Mrkela, Sérvia
Constituiu a maior ameaça atacante dos sérvios. O médio do FK Rad usou a braçadeira de capitão de equipa contra a Turquia e justificou a escolha, fazendo ambas as assistências para os dois golos da vitória, além de ter marcado um extraordinário tento diante da Bélgica, que selou o apuramento da Sérvia para as meias-finais.

Ionuţ Năstăsie, Roménia
Muito rápido no flanco direito, assinou a sua melhor exibição no último jogo da fase de grupos contra a Irlanda. Depois de ter marcado dois golos em 22 jogos pela equipa B do FC Steaua Bucureşti na última época, Năstăsie provou possuir excelente controlo de bola, capacidade de distribuição de jogo e ritmo quanto baste.

Tomáš Přikryl, República Checa
Abriu caminho à campanha checa ao marcar o golo do empate contra a Roménia na primeira jornada e deu seguimento com dois extraordinários tentos frente à Grécia e à Sérvia. O avançado do SK Sigma Olomouc, sempre muito rápido, marcou apenas um golo nos seis jogos de apuramento, mas formou uma perigosa dupla de ataque com Patrick Lácha na fase final.

Seleccionados para si