O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Portugal termina em segundo lugar

Croácia 0-1 Portugal
Felipe Barros conseguiu bater o impressionante guarda-redes croata Simon Sluga e garantir a Portugal o segundo lugar do Grupo 1.

Portugal e Croácia já estavam eliminados antes da derradeira jornada
Portugal e Croácia já estavam eliminados antes da derradeira jornada ©Sportsfile

Portugal teve como prémio de consolação o segundo lugar do Grupo 1 da Ronda de Elite do Campeonato da Europa Sub-19, graças à vitória sobre a anfitriã Croácia.

Vitórias da Bélgica frente a estas duas selecções nas duas primeiras jornadas tinham garantido o seu apuramento para a fase final antes da última ronda. Felipe Barros marcou o único golo da partida, aos 18 minutos, permitindo a Portugal despedir-se com uma vitória.

Desde o início que Portugal colocou o guarda-redes croata Simon Sluga sob pressão, e finalmente conseguiu marcar quando o remate de longe de Rúben Pinto foi bloqueado e Barros aproveitou a recarga para facturar. Barros e dois dos elementos da selecção lusa presentes na fase final Sub-17 em 2010, Ivan Cavaleiro e Ricardo Esgaio, estiveram em evidência, tal como Sluga.

Ivan Blažević esteve perto de empatar para a Croácia, aos 64 minutos, mas falhou o alvo, enquanto o único deslize de Sluga aconteceu quando Barros lhe roubou a bola e serviu Cavaleiro, cujo remate foi interceptado em cima da linha-de-golo por Marin Mić. Para Portugal resta a consolação de saber que jogadores como Esgaio, Cavaleiro e Bruma ainda poderão participar na próxima época nesta categoria.

Hélio Sousa, treinador de Portugal, disse: "Fomos quem mais quis ganhar. Os jogadores croatas estiveram sempre atrás de nós e merecemos esta vitória. Tínhamos a esperança de nos apurarmos, mas depois de uma derrota na jornada inaugural não conseguimos. Pelo menos alcançámos duas vitórias."

O seu homólogo, Ivan Grnja, acrescentou: "Tivemos muitos problemas com lesões, e isso reflectiu-se no relvado. Pedi aos meus jogadores para darem o seu melhor, mas alguns não conseguiram. Portugal foi melhor, disso não há dúvidas."