O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Ramos apela à força espanhola

O guarda-redes espanhol Felipe Ramos espera que os seus colegas estejam "um nível acima" no jogo das meias-finais do Europeu de Sub-19, frente à França, onde a Espanha continuará a defesa do título.

O guarda-redes espanhol Felipe Ramos espera que os seus colegas estejam "um nível acima" numa altura em que os actuais campeões se preparam para continuar a defesa do seu título nas meias finais do Campeonato da Europa de Sub-19, frente à França.

Penalty defendido
A Espanha atingiu as meias-finais pela terceira vez em quatro temporadas graças a um nulo frente à Grécia, no passado sábado, com Ramos a defender um penalty apontado por Kostas Mitroglou a meio da segunda parte, segurando assim o primeiro lugar no Grupo A para a sua selecção. "Tive alguma sorte em defender o penalty, mas temos jogado bem até agora", afirmou o guarda-redes do Real Madrid CF Castilla ao uefa.com. "O nosso objectivo era chegar às meias-finais e conseguimo-lo graças a um triunfo no primeiro jogo. Agora temos de continuar a trabalhar. Estamos satisfeitos com a forma como actuámos até ao momento. Continuamos sem derrotas, mas podemos fazer ainda melhor. Todos os jogadores podem actuar um nível acima e, espero, irão fazê-lo já no próximo jogo".

Êxito em meias-finais
O próximo jogo é na noite desta terça-feira, no Waldstadion, em Pasching, sendo que Ramos reconhece que a equipa terá de melhorar ainda mais se quiser marcar presença na segunda final consecutiva. "Uma meia-final é sempre um jogo diferente. Ganhámos o nosso grupo (que também integrava Portugal), mas agora temos de melhorar em relação ao que fizemos até aqui de forma a chegarmos à final. É a minha primeira meia-final a nível de selecções, mas já joguei algumas com o Real Madrid e venci todas, pelo que espero continuar esta senda vitoriosa. Talvez exista uma maior pressão sobre nós enquanto detentores do troféu e devido aos resultados alcançados pela Espanha neste escalão ao longo dos anos, mas não pensamos nisso. Não nos afectou de forma alguma".

Novo visual
Algo que pode ter tido algum impacto na campanha da Espanha foi o Campeonato do Mundo de Sub-20, que deixou a equipa com apenas nove jogadores que haviam disputado a Ronda de Elite, enquanto o treinador Juan Santisteban assumiu o cargo anteriormente ocupado por Ginés Meléndez. Apesar disso, Ramos, que foi substituído na baliza por Sergio Asenjo nesta fase final, não sente que isso afecta os planos desta selecção. "Entraram novos jogadores, que aproveitaram a oportunidade para mostrar o seu valor; atingiram o mesmo nível que os restantes jogadores que já cá estavam", explicou. "Juan Santisteban e Ginés Meléndez são dois treinadores de topo, têm muita experiência e alcançaram já grandes feitos. São, naturalmente, pessoas diferentes, mas a transição decorreu com bastante naturalidade".

"Equipa completa"
Apenas com um golo sofrido nos três primeiros jogos, o sucesso dos campeões em título tem tido como base a segurança defensiva, mas Ramos acredita que isso é um reflexo do valor de toda a equipa, que procura oferecer à Espanha o seu quarto título de Sub-19 em seis temporadas. "Obviamente temos sempre o objectivo de não sofrer golos. Defendemos muito bem até agora e temos de continuar a fazê-lo frente à França e na final, isto se lá chegarmos. A nossa defesa é muito forte, mas somos muito bons em todas as posições do terreno. Temos bons jogadores espalhados por todo o campo; é uma equipa completa".