Portugal falha acesso à final nos penalties

Sérvia 2-2 Portugal(3-2 nas grandes penalidades)
A vencer a cinco minutos do fim depois de uma reviravolta magnífica, a selecção lusa permitiu o empate e pagou caro na decisão nos penalties.

Portugal falha acesso à final nos penalties
©Sportsfile

Portugal foi eliminado nas grandes penalidades pela Sérvia (3-2), na meia-final do Campeonato da Europa de Sub-19, após ter chegado ao fim do prolongamento empatado (2-2), deixando a competição depois de uma esforço magnífico para reverter uma desvantagem nascida aos seis minutos.

A perder desde cedo, após uma conclusão fulgurante de Uroš Djurdjević, a selecção lusa teve de enfrentar uma Sérvia fechada e a jogar no contra-ataque, com Aleksandar Mitrović (8') a rematar sobre o travessão após uma perda de bola na zona intermédia.

Com o avançar dos minutos, Portugal foi-se instalando no meio-campo sérvio e, de longe, Marcos Lopes (12' e 19') testou a atenção de Predrag Rajković que, pelo meio, teve de sair da área para se antecipar a Alexandre Guedes.

Fortes fisicamente e rápidos na transição ofensiva, os sérvios revelaram-se compactos a defender mesmo depois de Emílio Peixe ter trocado Leandro Silva por Ricardo Horta (32'), continuando a equipa lusa a acusar lentidão de processos.

O figurino mudou após o intervalo, surgindo a equipa das "quinas" a mandar no jogo, chegando ao empate numa jogada magistral, concluída por Bernardo Silva (55'). Assertivos na luta a meio-campo, os portugueses ganhavam cada vez mais cedo a bola, aumentando as hipóteses de sucesso, notando-se, contudo, uma maior paciência na gestão das posses. A Sérvia assumia a sua impotência e apenas defendia.

Aos 77 minutos, dupla ocasião para Portugal, com Marcos Lopes a ver o seu remate defendido para a frente por Rajković, surgindo Alexandre Guedes a atirar ao poste. O avançado redimiu-se dois minutos depois, numa cabeçada indefensável após cruzamento de Luís Rafael, a completar a reviravolta.

No entanto, a cinco minutos dos 90, o recém-entrado Mijat Gačinović ganhou espaço na área e bateu Bruno Varela, na primeira vez que os sérvios alvejaram a baliza lusa na segunda parte, forçando ao prolongamento.

Lopes (103') teve o golo nos pés, mas falhou o remate e depois foram João Cancelo (107') e Hélder Costa (109') a tentar a sorte. Guedes (111') rematou de primeira após assistência de Lopes, mas sem êxito, acabando a decisão sobre a meia-final por recair na marcação das grandes penalidades.

Guedes, Rafael e João Teixeira falharam e Mitrović marcou para a Sérvia, no pontapé decisivo.

Topo