O "site" oficial do futebol europeu

Introdução

Introdução
Relatório técnico

Introdução

Pela primeira vez desde 2002, a fase final do Campeonato da Europa de Sub-17 da UEFA teve 16 equipas, inicialmente divididas em quatro grupos de quatro, com as duas mais bem classificadas em cada agrupamento a qualificarem-se para os quartos-de-final.

A necessidade de determinar os seis representantes da Europa no Mundial de Sub-17 da FIFA significou a disputa de dois “play-offs”, entre as quatro selecções derrotadas nos quartos-de-final, para decidir quem se juntaria às semifinalistas na competição a realizar no Chile em Outubro e Novembro.

O desafio de receber um evento desta dimensão foi satisfeito com bastante sucesso pela Federação Búlgara de Futebol (BFS). A BFS conseguiu hospedar todas as 16 delegações num complexo hoteleiro situado na estância balnear de Pomorie, no Mar Negro, além das equipas organizacionais locais implementadas pela UEFA e o comité organizador local. Foram utilizados quatro locais para os 33 jogos da prova: Burgas, Sliven, Sozopol e Stara Zagora. Aproximadamente a duas horas de carro, Stara Zagora era o lugar mais distante do quartel-general do torneio. Dez dos encontros da fase de grupos foram disputados em dose dupla no mesmo estádio.

©LAP.bg

Os adeptos búlgaros vieram em força

Os quartos-de-final realizaram-se em Burgas e Stara Zagora; as meias-finais e o “play-off” de acesso ao Mundial de Sub-17 disputaram-se nos quatro recintos; a final teve lugar no Estádio Lazur, em Burgas, o maior de todos, com capacidade para 19.004 espectadores. A hora de início dos desafios variou entre as 13h00 e as 20h00 locais, com as temperaturas a não causarem qualquer motivo para preocupação. As 14.680 pessoas que viram ao vivo a final entre a França e a Alemanha elevaram o total de assistência do torneio para 78.912, média de 2391 por jogo. A maior presença de público nas bancadas a caminho da final aconteceu na partida de abertura da Bulgária contra a Croácia, com 11.684.

Nove árbitros e 12 árbitros assistentes oriundos de países não participantes foram seleccionados para terem a primeira experiência numa competição da UEFA, ao lado de quatro árbitros búlgaros com função de quarto árbitro. Tal como se tornou habitual nos últimos anos, a agenda do torneio incluiu sessões de esclarecimento educacional sobre controlos antidoping e os perigos da manipulação de resultados destinados a jogadores que, na sua maioria, também tiveram o primeiro contacto numa prova internacional.

A equipa técnica da UEFA na Bulgária foi constituída por Savvas Constantinou (Chipre), Jerzy Engel (Polónia), Ghenadie Scurtul (República da Moldávia) e Marc Van Geersom (Bélgica), aos quais se juntou na final o responsável técnico da UEFA, Ioan Lupescu (Roménia).

As suas observações foram compiladas num relatório técnico que, além de garantirem um registo permanente do evento, visam dar informação útil aos treinadores que trabalham os níveis desenvolvimento do jogador.

Editorial
Graham Turner
Wayne Harrison

Administração/coordenação
Stéphanie Tétaz

Observadores técnicos
Savvas Constantinou
Jerzy Engel
Ghenadie Scurtul
Marc Van Geersom

Fotografia
Pat Murphy (Sportsfile)
LAP

Multimédia
Joe Hanshaw

https://pt.uefa.com/under17/season=2015/technical-report/index.html#introducao