Entrevistas

O "site" oficial do futebol europeu

Entrevistas

Peacock em busca da perfeição
O seleccionador John Peacock atento ao jogo de Inglaterra ©Domenic Aquilina

Entrevistas

Peacock em busca da perfeição

"Nunca é agradável uma equipa perder num desempate por grandes penalidades, mas a Inglaterra já viveu essa experiência por isso é bom que tenha sido a nossa vez de ser bem-sucedidos."A atitude equilibrada de John Peacock rumo à vitória ficou bem patente quando se dirigiu de imediato ao homólogo Maarten Stekelenburg após a conversão do pontapé decisivo. O seleccionador holandês já tinha entrado em campo para consolar os seus jogadores, pelo que o aperto de mão fraterno entre os dois colegas teve de ficar momentaneamente adiado.

É preciso ter um grupo unido por razões psicológicas e sociais
John Peacock

Em 2010, Peacock levou a Inglaterra ao triunfo sobre a Espanha da final do Europeu de Sub-17, disputado no Liechtenstein, e terminou com o jejum de 17 anos do país em triunfos nas provas dos escalões jovens da UEFA. "O que nos estava a faltar era um troféu com o nosso nome. A ver se não temos de esperar mais 17 anos pelo próximo", afirmou na altura. Após cumprir a promessa em Malta, Peacock teve uma reacção semelhante à demonstrada quatro anos antes: "Estou bastante feliz por todos os jogadores."

A felicidade era merecida. As boas exibições frente a Malta e à Turquia geraram um enorme optimismo. "Tive de lembrar os jogadores", explicou, "que éramos uma equipa com potencial, mas que havia outras excelentes selecções em prova e que teríamos de lutar muito para as conseguir bater." A tentativa de evitar a euforia saiu reforçada pela derrota contra a Holanda e pela primeira parte da meia-final ante Portugal, em que a equipa de Emílio Peixe podia ter conseguido uma vantagem confortável. Tal como aconteceu na final, a palestra ao intervalo originou uma reacção positiva por parte da equipa.

O seleccionador John Peacock já levou a Inglaterra a dois títulos de Sub-17

As imagens televisivas do seleccionador de Inglaterra a gesticular junto à linha lateral são raras. Peacock prefere que seja o adjunto Kenny Swain a dar instruções na área técnica. O treinador privilegia a confiança e a coesão da equipa técnica, encarando estes elementos como fundamentais no momento de fazer as convocatórias.

"A dinâmica de grupo é fundamental”, destacou. "É preciso ter um grupo unido por razões psicológicas e sociais. Se for possível, é necessário ter equilíbrio entre personalidades extrovertidas e outras mais tranquilas, para depois dar alguma autonomia aos jogadores na organização da vida em grupo. Estes torneios são uma oportunidade para estes jovens perceberem o que é ser jogador de topo e que, se não conseguirem ter a atitude mais correcta numa competição de duas semanas, poderão não estar preparados para o futebol ao mais alto nível."

Esta perspectiva é expressa pela voz da experiência. Depois de uma carreira de jogador que terminou aos 24 anos devido a uma lesão, Peacock começou a de treinador três anos mais tarde, com diversos cargos desempenhados ao longo de oito anos ao serviço da Federação Inglesa de Futebol (FA), incluindo o comando da selecção de Sub-16. Em 1998, teve uma nova experiência na formação de jovens ao assumir o comando da academia de um clube, formando nove jogadores para a equipa principal do Derby County FC e 14 internacionais nos escalões jovens. Juntou também a Licença de Director de Academia à Licença UEFA Pro.

©FA

O centro de estágio da selecção de Inglaterra em St George's Park

Peacock regressou à FA em 2002, inicialmente como seleccionador de Sub-17, mas muitas vezes colaborou com os colegas responsáveis pelos outros escalões jovens da Inglaterra. Desde 2007 passou a ser o responsável pelos treinadores da federação.

"Sinto uma evolução a este nível", afirmou. "O padrão global melhorou. Obviamente que os níveis técnicos variam, mas as equipas tendem a ser mais bem organizadas, bem treinadas e difíceis de derrotar. Prova disso é que actualmente há mais jogadores de Sub-17 a trabalhar nas equipas principais dos respectivos clubes."

https://pt.uefa.com/under17/season=2014/technical-report/winning-coach/index.html#seleccionador+vencedor