Wink dá a Gibraltar motivos para sorrir

George Wink será para sempre um nome especial na história do futebol gibraltariano, após ter marcado os primeiros golos do seu país nas competições da UEFA, durante a qualificação Sub-17.

George Wink ao serviço de Gibraltar na fase de qualificação dos Sub-17
©Hakber

O marcador do primeiro golo de Gibraltar numa competição da UEFA, o avançado George Wink, da selecção Sub-17, está entusiasmado com o que futuro reserva.

Após se ter estreado nas competições da UEFA, no escalão Sub-19, no início deste mês, a mais recente federação-membro da UEFA participou no Grupo 7 da fase de qualificação do Campeonato da Europa de Sub-17 na Arménia. Tal como nos Sub-19, perdeu os três jogos disputados, mas os comandados de Stephen Head conseguiram marcar. De facto, estiveram duas vezes em vantagem – contra a República da Irlanda e a Arménia.

Wink, autor dos golos em ambas as ocasiões, sentiu-se orgulhoso por ter encontrado o caminho das redes, mas lamentou o fracasso da equipa na tentativa de causar impacto imediato num agrupamento liderado pela Inglaterra. "Claro que sabíamos que ia ser difícil, já que havia algumas equipas muito fortes no nosso grupo", disse.

"No entanto, queríamos ter alcançado um resultado positivo – só não tivemos experiência suficiente", acrescentou Wink. "Enquanto avançado, sinto-me muito contente de ter marcado duas vezes, mas teria sido ainda melhor se tivéssemos obtido resultados positivos. O mais importante é que temos agora a oportunidade de participar em todas as competições da UEFA, e isso é realmente entusiasmante."

Head mostrou-se também fleumático, apesar dos três desaires da sua equipa, reconhecendo que demorará algum tempo até que Gibraltar possa causar impacto. "Estou satisfeito porque Gibraltar é agora parte da família UEFA", declarou. "Precisamos de ser mais profissionais. Porém, estou satisfeito com o rendimento da equipa. Estou certo que a experiência alcançada na nossa primeira competição na UEFA será útil no futuro."

Topo