Portugal tenta apuramento

A Bósnia-Herzegovina acolhe o Grupo 2 em Sarajevo a partir desta sexta-feira, tendo pela frente a Croácia, a Roménia e Portugal, vencedor da prova em 2003.

Um treino da selecção de Sub-17 da Bósnia-Herzegovina
Um treino da selecção de Sub-17 da Bósnia-Herzegovina ©Fedja Krvavac

BÓSNIA-HERZEGOVINA
Chegar até esta fase constitui já um grande feito para a equipa comandada por Velimir Stojnić, que seguiu em frente no País de Gales depois de alcançar três empates. Não houve tempo para grandes preparativos, dado que os habituais encontros amigáveis ante a Croácia foram suspensos, tendo em conta que as duas selecções vão jogar entre si logo na abertura desta fase de apuramento, sexta-feira. Stojnić, que para este primeiro encontro não vai poder contar com o avançado Anid Travančić e com o defesa Emir Imširević, ambos castigados, afirmou: "Infelizmente não tivemos oportunidade de disputar qualquer jogo, mas os nossos jogadores conhecem-se bem e vão tentar ultrapassar os obstáculos com persistência. Vamos jogar em casa, o que nos confere uma ligeira vantagem. Os grandes favoritos, contudo, são Portugal e a Roménia.

Primeira fase de qualificação: Rússia 0-0, País de Gales 2-2, Islândia 1-1 (segundo classificado do Grupo 12)

Jogadores-chave: Dino Bevap (defesa do NK Zagreb), Sanjin Prcić (médio do FC Sochaux-Montbéliard), Marko Maletić (médio do FC Utrecht)

CROÁCIA
O seleccionador croata, Ivan Gudelj espera que o derradeiro jogo, frente a Portugal, na quarta-feira, seja o encontro decisivo, e conta, para tal, com toda a equipa apta e motivada. "Temos hipóteses de vencer o grupo, mas não vai ser fácil", salientou. "Portugal é, tradicionalmente, uma selecção muito forte, com excelentes jovens jogadores, entre os melhores do Mundo. Mas preparámo-nos bem, temos uma boa equipa e esperamos alcançar algo de positivo. Bósnia-Herzegovina e Roménia também são boas selecções, mas esperamos que seja o jogo ante Portugal a decidir o primeiro classificado do grupo".

Primeira fase de qualificação: Montenegro 1-1, Dinamarca 2-1, Bélgica 1-0 (vencedor do Grupo 3)

Jogadores-chave: Marko Livaja (avançado do HNK Hajduk Split), Karlo Težak (médio do NK Varteks), Danijel Ivančić (avançado do NK Croatia Sesvete)

ROMÉNIA
Apesar de se ter apurado a um jogo do final da primeira fase de qualificação, em casa, em Outubro, o seleccionador romeno, Florin Cheran, continua à procura de novos talentos para reforçar a sua equipa. "Há muitos anos que não nos qualificamos para a fase final de um torneio dos escalões jovens e temos ambição de o fazer desta feita", afirmou. "Não será, de todo, fácil. Vamos defrontar Portugal, o grande favorito à vitória no grupo, no primeiro jogo e para nós é evidente que será um jogo fundamental. Se perdermos, as nossas hipóteses de seguir em frente serão zero. Assim, não nos podemos dar ao luxo de perder essa partida, mas um empate já nos confere algumas esperanças para os restantes dois jogos". Cheran tem todos os jogadores aptos, embora os seus preparativos tenham sido prejudicados pelo longo e severo Inverno vivido na Roménia. Disputaram quatro partidas amigáveis, vencendo e perdendo tanto diante da Turquia, como frente à República da Moldávia.

Jogadores-chave: Bogdan Vătăjelu (médio do FC Steaua Bucureşti), Florentin Matei (médio do FC Steaua Bucureşti), Alin Petrea (médio da AS Roma)

PORTUGAL
Rui Bento conduziu a selecção portuguesa ao segundo lugar em Fevereiro, no Algarve, na primeira fase de qualificação, depois de nulos frente a Ucrânia e Inglaterra e uma vitória por 3-0 frente à França pelo meio. "Este torneio foi disputado com o formato de uma grande competição e esperávamos encontrar grandes dificuldades", reconheceu Rui Bento. Inglaterra e França foram adversários muito fortes. Frente à França alcançámos um grande resultado, mas talvez devêssemos ter feito mais frente à Ucrânia. Ainda assim, cumprimos o nosso objectivo e, agora, temos boas perspectivas para o futuro. Os meus jogadores alinharam com grande intensidade frente a adversários mais competitivos. Acredito que podemos fazer ainda melhor e, se tudo correr bem, vamos ser bem sucedidos, apesar dos aspectos em que ainda temos de melhorar. Há sempre espaço para melhorar".

Primeira fase de qualificação: Geórgia 2-0, Chipre 2-1, Escócia 2-2 (vencedor do Grupo 10)

Jogadores-chave: Tobias Figueiredo (defesa do Sporting), João Mário (médio do Sporting), Ricardo Esgaio (avançado do Sporting)

Topo