O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Inglaterra e Espanha a postos para duelo final

Tanto a Inglaterra como a Espanha conseguiram um registo perfeito de quatro vitórias no Europeu de Sub-17, que decorre no Liechtenstein, mas só uma poderá festejar após a final de domingo.

John Peacock (seleccionador da Inglaterra) e Ginés Meléndez (seleccionador da Espanha) vão lutar pelo troféu em Vaduz
John Peacock (seleccionador da Inglaterra) e Ginés Meléndez (seleccionador da Espanha) vão lutar pelo troféu em Vaduz ©Sportsfile

A Espanha tem sido, historicamente, a selecção dominadora do Campeonato da Europa de Sub-17, mas na final de Vaduz estará uma Inglaterra que ganhou os dez jogos que disputou na presente campanha.

Tanto a Espanha como a Inglaterra somam quatro vitórias em outros tantos jogos realizados no Estádio Rheinpark, no Liechtenstein, ao longo dos últimos 15 dias, mas só a equipa de John Peacock ganhou sempre na qualificação, conseguindo sempre chegar à vitória quando se adianta no marcador. No entanto, a Inglaterra não conquista uma prova da UEFA desde o Europeu de Sub-18 de 1993, tendo chegado à final de há três anos, que perdeu para a Espanha, graças a um golo de Bojan Krkić. Esse foi o primeiro dos dois títulos de Sub-17 dos espanhóis, que se somam aos seis triunfos obtidos no antigo torneio de Sub-16.

"Estou encantado por ter chegado a mais uma final", afirmou o treinador inglês, John Peacock. "Defrontámos a Espanha há três anos na final, na Bélgica, e foi um bom jogo. Estou certo de que isso voltará a acontecer agora. Temos muito respeito pela Espanha, devido ao que tem conseguido no futebol jovem ao longo dos últimos anos. Tem dominado os escalões de formação e será um bom espectáculo, entre duas boas equipas."

Ginés Meléndez, seleccionador espanhol, que contará com o avançado Paco, melhor marcador da fase final, com seis golos - e um recorde de 14, incluindo a qualificação - era adjunto de Juan Santisteban há três anos, mas conhece bem a qualidade da selecção inglesa. "Dou os parabéns ao meu amigo Jonh Peacock por esta excelente campanha. Ele tem uma equipa muito boa", disse. "A selecção espanhola tem muito respeito pela equipa inglesa. Vamos tentar vencer, mas também é possível que a Inglaterra vença".

Para além da experiência que possui como adjunto de Santisteban em várias fases finais europeias e no Mundial de Sub-17 de 2007, Meléndez já ganhou dois títulos europeus de Sub-19, neste caso como treinador principal. "Não me lembro de quantas finais disputei, mas foram muitas", referiu. "O que é importante é ajudar os jogadores a ficarem calmos antes do jogo. O trabalho está feito, já que estão na final e são uma das duas melhores equipas da Europa. O nosso principal objectivo não é ganhar, mas produzir bons jogadores para a selecção principal."

Peacock reconhece que a Espanha tem sido o modelo a seguir no escalão de Sub-17 e é isso que tem feito na federação inglesa. "O que estamos a tentar fazer, em última análise, é produzir jovens jogadores neste escalão, que possam tornar-se internacionais a nível sénior, tal como faz Ginés", revelou o treinador inglês. "A equipa espanhola tem sido um osso duro de roer. Já estivemos muitas vezes em meias-finais e finais. Este troféu é um sonho para nós e vamos tentar ter sucesso desta vez."