O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Franceses na final

Turquia 1-1 França (França vence 4-3 nos penalties)
Thimothée Kolodziecziak empatou perto do fim e Alexandre Lacazette converteu a grande penalidade da vitória.

Os franceses celebram o apuramento para a final
Os franceses celebram o apuramento para a final ©Sportsfile

A França qualificou-se para a final do Campeonato da Europa de Sub-17, após ter derrotado a anfitriã Turquia no desempate por grandes penalidades.

Lacazette herói
Os adeptos presentes no Complexo Desportivo Mardan, entre os quais o internacional turco Arda Turan, ficaram radiantes com o fantástico remate de longa distância de Abdülkadir Kayalı, pouco depois da meia-hora, mas Thimothée Kolodziecziak obrigou a um duelo titânico ao longo de 100 minutos. A igualdade apenas foi desfeita quando Anthony Mfa Mezui defendeu as grandes penalidades de Abdülkadir e Batuhan Karadeniz. Depois, o suplente francês Alexandre Lacazette deu aos gauleses a esperança de acrescentarem um segundo título de Sub-17 após a conquista de 2004.

Abdülkadir abre o activo
O marcador começou a funcionar aos 31 minutos. O francês Thimothée Kolodziecziak sentiu-se aliviado por ver o seu desvio, a cruzamento de Eren Albayrak, ressaltar na própria trave, mas a bola sobrou para o exterior da área, onde estava Abdülkadir e este rematou fora do alcance de Mfa Mezui. O empate surgiu a dez minutos do final e foi da autoria de Kolodziecziak, que aproveitou um bom trabalho de Tafer e rematou forte e alto, fora do alcance do guardião turco.

Perdulários no prolongamento
O empate obrigou a prolongamento e o suplente turco Öztürk Karataş obrigou Mfa Mezui a efectuar uma excelente defesa, enquanto o gaulês William Remy – cujo cartão amarelo que viu o impedirá de jogar a final – rematou por cima. A oito minutos do fim, Kakuta passou pela defesa turca, mas também falhou e o mesmo aconteceu a Batuhan, ao cabecear por cima. Foram necessárias grandes penalidades e, depois de Abdülkadir e Tafer terem visto os seus remates defendidos, Batuhan, na quarta tentativa dos turcos, rematou para a defesa de Mfa Mezui e Lacazette voltou a ser o herói gaulês.