O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Espanha falha glória em Seul

A Espanha não conseguiu chegar ao seu primeiro título mundial de Sub-17, já que foi derrotada pela Nigéria no desempate por pontapés da marca de grande penalidade.

Nigéria 0-0 Espanha (após prolongamento, Nigéria vence 3-0 nos penalties)
A Espanha não conseguiu chegar ao seu primeiro título mundial de Sub-17, já que foi derrotada por 3-0 pela Nigéria no desempate por pontapés da marca de grande penalidade, depois de 120 minutos sem golos na final disputada em Seul.

Guarda-redes herói
Sem poder contar com a sua estrela, o avançado Bojan Krkić, castigado, a Espanha viu o guarda-redes nigeriano Oladele Ajiboye afirmar-se como o melhor em campo, ao defender duas grandes penalidades decisivas e garantir o terceiro título mundial da selecção africana no escalão de Sub-17, igualando assim o Brasil. O seleccionador espanhol, Juan Santisteban apostou em cinco jogadores no meio-campo para apoiarem o avançado Dani Aquino, que substituiu Bojan na frente de ataque. A Espanha quase ganhou vantagem no primeiro tempo, mas o remate de Sergio González foi cortado em cima da linha de golo. Fran Merida, Dani Aquino e Iago Falqué também tiveram boas oportunidades de golo, negadas por Ajiboye, mas a sorte acabou por não sorrir à selecção europeia nos penalties. Asier Illarramendi falhou o primeiro para a Espanha, antes de Ajiboye defender os penalties batidos por Fran Merida e Iago, enquanto do lado da Nigéria Matthew Edile, Daniel Joshua e Ganiyu Oseni não perdoaram. No encontro de atribuição dos terceiro e quarto lugares, a Alemanha garantiu o último lugar do pódio ao bater o Gana por 2-1.