O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Portugal empata

Austria 0-0 Portugal A selecção nacional de Sub-17 empatou com a Áustria no seu primeiro confronto no Europeu da categoria.

Por Andrew Haslam no Stade de la Vallée du Cher

Portugal, campeão em título, teve um início pouco auspicioso na edição deste ano do Europeu de Sub-17, ao enfrentar uma Áustria sólida e bem organizada que acabou por lograr o empate mas esteve mais perto da vitória, numa partida em que foi melhor equipa.

Hoffer perdulário
O resultado ainda poderia ter sido mais positivo para a formação orientada por Paul Gludovatz, mas o ponta de lança, Erwin Hoffer, que estivera tão prolífico na fase de qualificação, não conseguiu converter nenhuma das três grandes oportunidades que teve ao seu dispor.

Apoio dos emigrantes
A equipa portuguesa foi largamente apoiada em Tours, graças ao apoio conferido pela comunidade emigrante em França que se fazia sentir, especialmente, quando partia para o ataque. As duas equipas começaram bem o jogo, e, aos 15 minutos, o capitão austríaco, Daniel Gramann, falhou o cabeceamento após um canto.

Gomes perto
Sentindo-se ameaçado, Portugal respondeu de pronto, com Rui Gomes a criar o espaço para rematar de fora da área, mas a bola sofreu um desvio e falhou o alvo. Na sequência do pontapé de canto, João Pedro Silva, já na área, cabeceou mal e por cima da baliza.

Talento de Barbosa
Apesar de a Áustria se revelar perigosa na saída para o ataque, a primeira grande oportunidade pertenceu aos portugueses, por intermédio de Hélder Barbosa - um dos dois jogadores que participaram no triunfo na edição passada - que, após excelente trabalho à entrada da área, rematou com perigo, mas à figura de Bartolomej Kuru.

Consistência austríaca  
A Áustria conseguia manter os portugueses longe da sua área, graças a uma defesa muito bem organizada e, antes do intervalo, quase marcou.  Aos 36 minutos, Hoffer mostrou a sua capacidade com um potente remate cruzado que bateu na rede lateral. Depois, foi Paul Bichelhuber que entrou na área perigosamente, mas Ricardo Janota, atento, impediu males maiores, defendendo a bola para canto.

Hoffer por cima
Aos 55 minutos, Hoffer, de novo, voltou a estar à beira do golo, mas o remate passou por cima da baliza, após cruzamento atrasado de Cemil Tosun, com uma excelente iniciativa pela esquerda.

Áustria melhor
Portugal respondeu de imediato, com André Marques, de livre directo, a rematar a cerca de 30 metros, forçando Kuru a defesa para canto. Mas era a Áustria que estava mais forte e perto do golo. Hoffer, mais uma vez, aproveitou o facto da defesa lusa ter recuado e rematou forte, mas a bola voltaria a ganhar altura. Minutos depois, após um canto, a bola sobrou para o avançado austríaco, que por pouco não inaugurava o marcador. No entanto, o esférico raspou na barra e o perigo passou.
 
Últimas oportunidades
Na fase final do encontro, a Áustria voltou a estar perto do golo. Primeiro, por intermédio do recém-entrado Georg Lederer que, em remate acrobático, viu a bola passar por cima. A quatro minutos do fim, Bichelhuber correu pela direita e o seu cruzamento encontrou Peter Hackmair, mas o remate saiu à figura de Janota. Com este empate com sabor a vitória, a Áustria está agora mais confiante para o encontro com Ucrânia da próxima quinta-feira, enquanto Portugal defronta a Inglaterra - que venceu o seu jogo, por 2-0, no outro jogo do Grupo B - naquela que será uma reedição da meia-final do ano passado.

Espanha vence
Entretanto, no Grupo da selecção portuguesa, a Inglaterra venceu a Ucrânia por 2-0, ao passo que no Grupo A, a Espanha bateu a Turquia por 1-0. No mesmo Grupo, a equipa francesa derrotou a Irlanda do Norte por 3-0. Esta quinta-feira Portugal defronta a Inglaterra, na segunda jornada do Grupo B e, no domingo, joga frente à Ucrânia.