Euforia com o triunfo do Porto

O treinador Mário Silva e o capitão Diogo Queirós consideram a vitória do Porto na UEFA Youth League como a justa recompensa pelo trabalho realizado.

©Sportsfile

O Porto bateu o Chelsea por 3-1 na final de Nyon e tornou-se no primeiro clube português a conquistar a UEFA Youth League. O treinador Mário Silva e o capitão Diogo Queirós consideram que foi a justa recompensa pelo trabalho realizado ao longo de vários anos.

"Estou obviamente muito feliz", destacou o treinador "Foi uma conquista sem precedentes. Demos o primeiro primeiro título de Sub-19 de clubes ao futebol português. Foi importante vencer este troféu, para que todos saibam o que valemos." "É uma sensação única", acrescentou Diogo Queirós. "Para um jogador, ganhar um troféu é um sonho que se torna realidade. Conquistei este troféu e estou muito feliz por ter conseguido este feito com a ajuda de todos os meus colegas de equipa."

Os jogadores do Porto fizeram a festa no final
Os jogadores do Porto fizeram a festa no final©Sportsfile
O Porto venceu o Chelsea na final
O Porto venceu o Chelsea na final©Getty Images

Mário Silva, elemento do plantel que venceu a UEFA Champions League e a UEFA Europa League ao serviço do Porto, comparou este triunfo com os anteriores que viveu no clube. "É mais gratificante como treinador", esclareceu. "Sentir que estamos a passar uma mensagem, que os jogadores acreditam nela e que tentam fazer tudo para ganhar é fantástico. Vivi grandes momentos como jogador, com a conquista de troféus nacionais e internacionais, mas isto é diferente. Em primeiro lugar, porque foi o primeiro triunfo de Portugal. Foi também o meu primeiro título como treinador e logo no ano de estreia no comando da equipa de Sub-19. É fantástico e estou muito feliz."

O defesa Diogo Queirós partilhou a satisfação do treinador. "Tenho a sensação de missão cumprida e sinto também que tudo o que trabalhámos ao longo da época deu frutos. Vencemos esta competição." O treinador não poupou elogios ao capitão de equipa. "O capitão é o líder da equipa em campo", explicou. "É o elo de ligação entre o treinador e os jogadores, e o nosso capitão é exemplar nessa função. Como um dos jogadores mais experientes, foi muito importante para nós."

O técnico fez também questão de destacar o trabalho que tem vindo a ser feito na academia do Porto. "Estivemos nas meias-finais na época passada, o que prova o trabalho que temos vindo a fazer nos escalões jovens", afirmou. "Obviamente que os resultados dependem dos jogadores e de outros factores. Nesta final foi possível ver toda a nossa qualidade. Uma vitória como esta também é importante para que as pessoas perceberem que temos vindo a trabalhar arduamente e a fazer um bom trabalho no Porto. Somos muito ambiciosos e rigorosos. Tentamos fazer o nosso melhor e, acima de tudo, somos muito apaixonados. Essa paixão é visível na nossa identidade. Isso viu-se na fase final em Nyon, mas já estamos a olhar para o futuro e queremos ganhar mais troféus."

Diogo Queirós comentou a importância desta conquista numa carreira que tem sido de sucesso. "Todos os troféus que ganhei foram diferentes. Considero que este é o título mais importante que ganhei ao nível de clubes, pois nunca tinha conquistado uma competição europeia ao serviço do Porto", sublinhou. "Apesar de serem diferentes, coloco com a mesma importância, em primeiro lugar, os dois títulos europeus que ganhei ao serviço de Portugal, o Campeonato da Europa de Sub-17 e o Campeonato da Europa de Sub-19."

Treinador e capitão voltarmm a estar de acordo sobre a importância deste título inédito para o clube e para os jogadores. "Foi importante porque fazemos tudo o que está ao nosso alcance para melhorar os nossos jogadores e dar-lhes uma oportunidade no futuro", explicou Mário Silva. "Acho importante mostrar que os nossos jogadores têm qualidade e um enorme potencial. Acredito que, brevemente, estes jogadores estarão a evoluir a um nível superior, possivelmente na nossa equipa principal."

"Penso que todos estes jogadores terminaram a competição com maior reputação. Marcámos posição no mapa do futebol", afirmou Diogo Queirós. "Além disso, leva a que mais pessoas fiquem a conhecer a academia do Porto, que tem muitos jogadores incríveis e está permanentemente a melhorar. Estamos muito felizes por ter ganho esta competição, assim como por termos reforçado o prestígio da academia do Porto e de todos jogadores que estiveram em campo."

Topo