O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
A partir de 25 de Janeiro, o UEFA.com já não vai suportar o Internet Explorer.
Para obter a melhor experiência possível, recomendamos que use Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Raúl destaca "experiência única" no relatório da UEFA Youth League

Raúl González, que conduziu o Real Madrid ao título, explica o que pensa da prova no relatório técnico de 2019/20, já disponível para leitura “online”.

Raúl González nos festejos após o triunfo na final
Raúl González nos festejos após o triunfo na final UEFA via Getty Images

“Uma experiência única” que permite perceber com é o “mundo profissional”, é desta forma que Raúl González, treinador que conduziu o Real Madrid ao título, descreve a UEFA Youth League numa entrevista alargada para o relatório técnico oficial da edição de 2019/20 que já está disponível para consulta "online”.

Leia o relatório técnico da UEFA Youth League

O antigo avançado da selecção de Espanha e do Real Madrid conduziu os Sub-19 do clube espanhol ao primeiro triunfo na UEFA Youth League em Agosto e no relatório faz o balanço do primeiro grande triunfo como treinador, que foi também o primeiro título europeu de juniores do clube, pelo qual venceu por três vezes a UEFA Champions League como jogador.

"Foi uma experiência incrível e este tipo de sucessos como treinador são ainda mais agradáveis", explicou Raúl, que é actualmente o treinador do Real Madrid Castilla. "Foi, sem dúvida, um dos dias mais felizes da minha vida porque vivemos algo de iremos recordar para sempre. Isto é comparável aos grandes momentos que vivi como jogador."

Raúl destaca também a importância desta competição para ajudar a desenvolver os jovens talentos. "Têm oportunidade de viver uma experiência única e sentir algo que está mais próximo do mundo profissional", revelou, e já esta época, o médio Sergio Arribas, um dos vencedores da UEFA Youth League, participou no decisivo triunfo sobre o Borussia Mönchengladbach na fase de grupos da UEFA Champions League, enquanto o extremo Marvin Park – que recebeu a bola de Arribas para marcar o melhor golo da prova – disputou um jogo como suplente utilizado na Liga espanhola.

Veja Marvin Park fazer o melhor golo da prova
Veja Marvin Park fazer o melhor golo da prova

O Benfica, finalista vencido, é mais um bom exemplo, já que dois jogadores deste lote estrearam-se pela equipa principal no mês passado: o defesa-central João Ferreira e o avançado Gonçalo Ramos que, com oito golos, foi um dos melhores marcadores da UEFA Youth League de UEFA 2019/20.

"A fase final mostrou o bom trabalho que está a ser feito a nível da formação nas academias da Europa. Houve jogos em que pudemos assistir a um excelente futebol. O talento tem vindo a ser cada vez mais melhorado pelo trabalho táctico e pela vertente física. As equipas estão cada vez mais bem preparadas", acrescentou Raúl.

Raúl González e a sua equipa técnica
Raúl González e a sua equipa técnicaUEFA via Getty Images

O relatório técnico revela também a Equipa do Torneio de 2019/20, escolhida pelo observador técnico da UEFA na fase final, Jean-François Domergue. Inclui 11 titulares e oito suplentes, com jogadores de sete dos clubes que estiveram presentes na fase final em Nyon.

Equipa do Torneio da UEFA Youth League de 2019/20:

Luis López (Real Madrid); João Ferreira (Benfica), Víctor Chust (Real Madrid), Morato (Benfica), Miguel Gutiérrez (Real Madrid); Blanco (Real Madrid), Luka Sučić (Salzburgo), Sergio Arribas (Real Madrid); Karim Adeyemi (Salzburgo), Gonçalo Ramos (Benfica), Umaro Embaló (Benfica).

Suplentes: Marvin Park (Real Madrid), Christian Rasmussen (Ajax), Neraysho Kasanwirjo (Ajax), Castello Lukeba (Lyon), Mohamed El Arouch (Lyon), Bernard Karrica (Dínamo Zagreb), Edin Julardžija (Dínamo Zagreb), Étienne Kinkoue (Inter), Thomas Schiró (Inter)

Resumo da UEFA Youth League de 2019/20

O relatório técnico realça igualmente as principais tendências detectadas na época passada, incluindo a marcação de muitos golos que já tinha sido testemunhada nas competições seniores de clubes. Os 15 encontros realizados a partir dos oitavos-de-final produziram uma média de 3,8 golos por jogo, a maior de sempre em sete edições da UEFA Youth League. Tal como na UEFA Champions League, os cruzamentos e as inflexões para dentro foram as principais fontes de golos, gerando 15 dos 34 marcados em Nyon, ou seja 44, por cento.