O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Exclusivo com Tiago Dantas: "Sou um líder dentro e fora de campo"

O capitão do Benfica, Tiago Dantas, fala ao UEFA.com sobre as suas referências e a caminhada no clube antes da final da UEFA Youth League com o Real Madrid.

Tiago Dantas festeja após marcar frente ao Ajax nas meias-finais
Tiago Dantas festeja após marcar frente ao Ajax nas meias-finais UEFA via Getty Images

A preparar-se para disputar pela primeira vez a final da UEFA Youth League, esta terça-feira, diante do Real Madrid, o capitão e camisola 10 do Benfica, Tiago Dantas, de 19 anos — autor de cinco golos em sete partidas na presente edição da prova —, fala ao UEFA.com sobre o tipo de jogador que é, as suas referências e o seu percurso.

Siga a final ao minuto


Percurso no Benfica e referências

João Félix (de frente), aqui a festejar um golo nas meias-finais da UEFA Youth League de 2017, é uma das referências de Tiago Dantas no Benfica
João Félix (de frente), aqui a festejar um golo nas meias-finais da UEFA Youth League de 2017, é uma das referências de Tiago Dantas no BenficaGetty Images

Cheguei ao Benfica muito jovem; tinha apenas quatro anos. Dei todos os passos necessários na preparação da minha carreira. Só aos 13 ou 14 anos comecei a treinar no Benfica Campus. Daí em diante fui subindo passo a passo até conseguir entrar na equipa B e ter a oportunidade de me estrear na primeira equipa. Não tenho só o João [Félix] ou o Bernardo [Silva] como referências, há mais exemplos: o Rúben [Dias], o Florentino [Luís] e o Gedson [Fernandes]. O Benfica tem esta coisa... Não é apenas sorte, mas ser competente. Os jogadores jovens do Benfica dão o passo certo na hora certa e há aqui muito trabalho. Tenho vários exemplos de jogadores que chegaram à equipa principal e que se impuseram — e eu pretendo ser um deles.

Características e ser capitão

Sou um jogador que gosta de ter a bola, que gosta de estar envolvido no jogo o mais possível. Sou um jogador de decisão, que sabe o que deve fazer com a bola. Sou um jogador que, quando não tem a bola, quer que a sua equipa esteja bem posicionada e que quer ajudar os companheiros a recuperá-la.

Além disso, considero-me um líder, tanto dentro como fora de campo. Desde muito jovem no Benfica que tenho sido um dos capitães de equipa. Tento ajudar os meus colegas no que posso para tornar a equipa mais forte e esse é o meu objectivo como líder — ajudar.

Antevisão da final


Pressão dos grandes momentos

Sou um jogador que gosta de dar um passo em frente nos momentos difíceis e gosto também de motivar os meus companheiros. Quando não estão confortáveis, gosto de conversar com eles e encorajá-los, porque não devemos ter medo de nada ou de ninguém. Temos de mostrar o nosso carácter e o tipo de jogadores que somos. Quando há que tomar decisões, eu assumo essa responsabilidade como jogador e como líder.

Participação na Youth League

Resumo: Benfica 4-1 Liverpool
Resumo: Benfica 4-1 Liverpool

Esta é a terceira época em que participo e temos oportunidade de lutar pela taça. Tem sido uma experiência excelente. Defrontamos os melhores jogadores do nosso escalão etário na Europa e jogar contra estas equipas é benéfico para mim e para a equipa.

Acho que tenho jogado bem e talvez contra o Liverpool tenha sido o ponto alto dessas exibições. Fiz golos e assistências, mas acima de tudo ajudei a minha equipa a ganhar e é para isso que trabalho todos os dias. Mais do que marcar golos ou fazer assistências, trabalho para ajudar a minha equipa a ganhar jogos.

[Ganhar a Youth League] seria, sem dúvida, uma grande conquista para todos os jogadores e todos os envolvidos. Seria muito gratificante vencê-la, pois seria o primeiro título do clube após ter perdido duas finais no passado.