O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Penalties apuram Shakhtar e afastam Benfica

SL Benfica 1-1 FC Shakhtar Donetsk (Shakhtar vence 5-4 pen)
O Shakhtar apurou-se para a fase final graças à segunda vitória seguida nas grandes penalidades.

Vaja o Shakhtar bater o Benfica no desempate
Vaja o Shakhtar bater o Benfica no desempate

Shakhtar apura-se para a fase final após ter também batido o Olympiacos no desempate por grandes penalidades nos oitavos-de-final
João Carvalho coloca Benfica, finalista vencido de 2014, em vantagem na primeira parte, mas Romário Baldé desperdiça castigo máximo
Vasyl Shtander empata e leva decisão para os penalties
•  Oleh Kudryk defende a primeira tentativa do Benfica e todos os outros são convertidos
Shakhtar defronta Anderlecht ou Porto nas meias-finais em Nyon, a 10 de Abril

O FC Shakhtar Donetsk apurou-se para a fase final da UEFA Youth League, no próximo mês, ao eliminar o anfitrião SL Benfica no desempate por grandes penalidades.

O Benfica, único dos finalistas da época inaugural da prova a chegar aos quartos-de-final da presente edição, teve o apoio de um lotado Caixa Futebol Campus, num dia frio no Seixal, e dominou nos minutos iniciais, inspirado por um incansável Renato Sanches e com um talentoso João Carvalho a brilhar na ala direita. Apesar do domínio "encarnado", o Shakhtar defendeu com afinco, embora aos 27 minutos Romário Baldé tenha falhado o alvo por centímetros.

Aos 40 minutos, Gonçalves descobriu o lateral Yuri Ribeiro, mas este não conseguiu acertar na baliza, e na outra área, Denys Arendaruk efectuou o primeiro remate enquadrado do Shakhtar. Mas o 1-0 para o Benfica não tardou, com Baldé a assistir Carvalho, que abriu a contagem. O guarda-redes Oleh Kudryk foi batido neste lance, mas momentos depois defendeu um lance de Baldé.

O Benfica começou bem a segunda parte e, aos 52 minutos, dispôs de um penalty, mas Baldé desperdiçou perante Kudryk.

Este foi o ponto de viragem na partida e o Shakhtar obrigou de imediato André Ferreira a efectuar duas intervenções na baliza benfiquista, antes de acontecer o empate. Um livre de Beka Vachiberadze não foi devidamente afastado e Vasyl Shtander rematou a contar em zona frontal. Ambas as equipas poderiam ter decidido a contenda dentro dos 90 minutos, mas tal como na vitória do Shakhtar sobre o Olympiacos FC, nos oitavos-de-final, foi necessário recorrer às grandes penalidades.

O remate decisivo foi o primeiro, com Kudryk a negar o golo a Diogo Gonçalves. Todos os outros pontapés foram convertidos, tendo Vachiberadze feito o golo da vitória, que colocou o Shakhtar nas meias-finais em Nyon, no Colovray Stadium, frente a RSC Anderlecht ou FC Porto, a 10 de Abril.