O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Real Madrid termina jejum pelo troféu

Presente várias vezes nas etapas finais da prova, o Real Madrid venceu finalmente o título em 2019/20.

O Real Madrid festeja a conquista do título
O Real Madrid festeja a conquista do título AFP via Getty Images

A espera do Real Madrid pela conquista do título da UEFA Youth League terminou na sétima edição, em 2019/20.

O Real Madrid manteve o registo de chegar sempre aos oitavos-de-final, estabelecendo um novo recorde de sete presenças nos quartos-de-final e igualando o Barcelona e o Chelsea com quatro participações nas meias-finais. Mas depois a equipa de Raúl González conseguiu atingir finalmente a final e levou a melhor sobre o Benfica – finalista vencido pela terceira ocasião.

Final highlights: Benfica 2-3 Real Madrid
Final highlights: Benfica 2-3 Real Madrid

Na fase de grupos houve alguma surpresa, já que os clubes mais bem-sucedidos desta competição, Barcelona e Chelsea, não conseguiram seguir em frente, tendo para os os Blaugrana sido mesmo primeira vez que não chegaram à fase a eliminar. O campeão Porto entrou no caminho dos campeões nacionais e seguiu em frente, mas foi eliminado pelo Salzburgo, vencedor em 2016/17, no desempate por penáltis. Entretanto, o Sheriff, que se tornou na primeira equipa da República da Moldávia a entrar no novo ano para disputar um jogo de qualquer competição de clubes da UEFA, caiu para o Estrela Vermelha.

Os oitavos-de-final começaram como previsto em Março, com Benfica, Ajax, Salzburgo, Lyon, Dínamo Zagreb e Midtjylland (impressionando pelo segundo ano consecutivo) apurados. Mas a pandemia da COVID-19 fez com que a competição fosse interrompida nesta fase e não reiniciada até Agosto, com os últimos nove jogos disputados no Estádio Colovray, em Nyon, em vez de apenas as meias-finais e a final.

Resumo das meias-finais: Benfica 3-0 Ajax
Resumo das meias-finais: Benfica 3-0 Ajax

As restantes eliminatórias dos oitavos-de-final foram ganhas por Inter e Real Madrid, este com um novo treinador, Raúl González, que depois derrotou a equipa italiana nuns quartos-de-final repletos de golos, nos quais o Salzburgo venceu o Lyon, por 4-3. Ajax e Benfica também ganharam e, para Pedro Álvaro, defesa das Águias, o seu 28º jogo na competição significou bater o recorde de Diogo Costa, vencedor em 2018/19 pelo Porto.

O Real Madrid procurava a primeira vitória nas meias-finais à quarta tentativa e acabou mesmo por acontecer, ao levar a melhor sobre o Salzburgo, por 2-1, graças aos golos de Juan Latasa e Miguel Gutiérrez apontados na primeira parte. Quanto ao Benfica, deu seguimento aos triunfos de 4-1 sobre o Liverpool e de 3-1 sobre o Dínamo, nas rondas anteriores, ao bater igualmente o Ajax, por 3-0, mantendo o seu registo perfeito nas três meias-finais em que participou.

Resumo das meias-finais: Salzburgo 1-2 Real Madrid
Resumo das meias-finais: Salzburgo 1-2 Real Madrid

No entanto, após ter perdido as duas finais anteriores, o Benfica sofreu novo desgosto. Pablo Rodríguez e um autogolo deixaram o Real Madrid em vantagem por 2-0 ao intervalo e, embora Gonçalo Ramos tenha reduzido a desvantagem aos 49 minutos, Miguel Gutiérrez respondeu de imediato. Gonçalo Ramos voltou a marcar a 33 minutos do fim e tornou-se no melhor marcador da época, com oito golos, os mesmos de Roberto Piccoli, da Atalanta, com oito golos. Mas a recuperação do Benfica sofreu um duro revés quando Luis López defendeu o penálti de Tiago Dantas e o Real Madrid acabou mesmo por ser campeão.

Raúl afirmou: "Estamos muito orgulhosos. Há tantos jogadores no mundo que vêm do Real Madrid e são exportados para todas as ligas. Somos a equipa que ganhou mais Champions Leagues e como clube precisávamos disto também."