O passado de Real Madrid e Atlético na SuperTaça Europeia

O Atlético colocou um ponto final na série de três vitórias seguidas do Real Madrid na SuperTaça Europeia, triunfando em Tallinn, e manteve o seu registo 100 por cento vitorioso na competição.

A festa dos jogadores do Atlético após o triunfo na SuperTaça Europeia 2012
A festa dos jogadores do Atlético após o triunfo na SuperTaça Europeia 2012 ©Sportsfile

O Atlético impediu o Real Madrid de conquistar a sua terceira SuperTaça Europeia da UEFA consecutiva, ao mesmo tempo que manteve o seu registo 100 por cento vitorioso na competição. O UEFA.com recorda o passado das duas equipas na prova.

Real Madrid

1998: Chelsea 1-0 Real Madrid (Poyet 83)
O Real Madrid foi derrotado pelo Chelsea de Gianluca Vialli na primeira vez em que a SuperTaça Europeia da UEFA da UEFA foi disputada num só jogo, no Mónaco, como levantar da cortina da nova época desportiva. Gianfranco Zola fez o passe que deixou Poyet em posição para bater Bodo Ilgner a sete minutos do fim e este não perdoou, apontando o único golo da partida.

2000: Real Madrid 1-2 Galatasaray (Raúl 79; Jardel 41pen, 102)
O Real voltou a perder dois anos volvidos, desta vez diante do Galatasaray que se havia tornado na primeira equipa turca a ganhar um troféu europeu ao bater o Arsenal na final da Taça UEFA, em Maio. Mário Jardel, acabado de chegar ao clube, entrou de imediato no coração dos adeptos da formação turca ao fazer dois golos, com o segundo a surgir já no prolongamento após um cruzamento de Fatih Akyel.

Recorde o primeiro triunfo do Real Madrid na SuperTaça Europeia da UEFA
Recorde o primeiro triunfo do Real Madrid na SuperTaça Europeia da UEFA

2002: Real Madrid 3-1 Feyenoord (Paauwe pb 15, Roberto Carlos 21, Guti 60; Van Hooijdonk 56)
A equipa “merengue” conseguiu, enfim, chegar ao troféu europeu de clubes que lhe faltava. Numa equipa que apresentava os dois jogadores mais caros do mundo, Zinédine Zidane e Luís Figo, foi Esteban Cambiasso, um médio de 22 anos em noite de estreia europeia, que se afirmou como o maior problema do Feyenoord. O até então pouco conhecido argentino construiu dois golos na primeira parte e esteve também envolvido no início do lance do terceiro tento, assinado por Guti após assistência de Figo. 

2014: Real Madrid 2-0 Sevilha (Ronaldo 30 49)
Com uma assistência recorde na SuperTaça Europeia da UEFA da UEFA, na altura, de 30.584 pessoas, Cristiano Ronaldo marcou por duas vezes no Cardiff City Stadium. As novas contratações James Rodríguez e Toni Kroos foram titulares no Real Madrid e o primeiro combinou com Gareth Bale – a jogar na sua cidade natal – para o tento inaugural. Ronaldo fez depois mais um após um bom trabalho de Karim Benzema.

Veja os melhores momentos do triunfo do Real em 2016
Veja os melhores momentos do triunfo do Real em 2016

2016: Real Madrid 3-2ap Sevilha (Asensio 21, Ramos 90+3, Carvajal 119; Vázquez 41, Konoplyanka 72p)
A ausência de Ronaldo, devido a lesão, poderá ter sido decepcionante, mas não foi por isso que os adeptos em Trondheim deixaram de assistir a um grande espectáculo. Um golo de Sergio Asensio na sua noite de estreia europeia, o empate do Real Madrid nos descontos conseguido pelo capitão Sergio Ramos a forçar o prolongamento e o tento da vitória apontado por Dani Carvajal mesmo à beira do fim, quando o Sevilha já estava reduzido a dez jogadores, foram os pontos altos que decidiram o encontro a favor dos "merengues".

2017: Real Madrid 2-1 Manchester United (Casemiro 24, Isco 52; Lukaku 62)
O Real apresentou futebol de qualidade em Skopje – e não apenas a jogada do golo de Isco na segunda parte –, mas passou por algumas dificuldades após Romelu Lukaku, nova contratação do United, ter reduzido a diferença. Os "merengues" mantiveram-se firmes e tornaram-se na primeira equipa a erguer o troféu duas vezes seguidas desde o Milan em 1990.

2018: Real Madrid 2-4ap Atlético (Benzema 27, Ramos 63p; Costa 1 79, Saúl Ñíguez 98, Koke 104)
O primeiro jogo oficial do Real Madrid após as saídas do treinador Zinédine Zidane e do avançado Cristiano Ronaldo terminou em desilusão e com o primeiro desaire frente ao rival citadino numa prova europeia, após dois triunfos na UEFA Champions League.

Atlético

Melhores momentos: Atlético vence na sua estreia na SuperTaça Europeia da UEFA
Melhores momentos: Atlético vence na sua estreia na SuperTaça Europeia da UEFA

2010: Inter Milan 0-2 Atlético (Reyes 62, Agüero 83)
José Antonio Reyes brilhou a grande altura num duelo entre dois estreantes em SuperTaças Europeias. Foi ele a abrir o activo para a turma orientada por Quique Sánchez Flores, detentora da UEFA Europa League, e acabou por ser eleito Melhor em Campo. Sergio Agüero assinou o segundo golo após assistência perfeita do português Simão Sabrosa.

2012: Chelsea 1-4 Atlético (Cahill 75; Falcao 6 19 45, Miranda 60)
Ainda no Mónaco, o Atlético, já orientado por Diego Simeone, igualou o recorde da vitória pela margem mais dilatada em SuperTaças Europeias (fixado pelo Barcelona com o triunfo por 3-0 sobre o Sevilha em 2006) e Radamel Falcao tornou-se apenas no segundo jogador a apontar um "hat-trick" na prova. O outro foi Terry McDermott, quando a prova ainda se disputava a duas mãos, num triunfo do Liverpool sobre o Hamburgo na segunda mão da edição de 1977.

2018: Real Madrid 2-4ap Atlético (Benzema 27, Ramos 63p; Costa 1 79, Saúl Ñíguez 98, Koke 104)
Diego Costa marcou o golo mais rápido na história da SuperTaça Europeia, logo aos 50 segundos do jogo em Tallinn, lançando o Atlético rumo ao seu terceiro título na competição, e sempre como detentor da UEFA Europa League.

Topo