O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Chelsea - Villarreal: retrospectiva, factos e estatísticas da Supertaça Europeia

O Chelsea, detentor da UEFA Champions League, e o Villarreal, vencedor da UEFA Europa League, lutam pelo primeiro troféu europeu da época 2021/22 em Belfast.

Chelsea e Villarreal vão discutir o primeiro título da nova temporada europeia de clubes na Supertaça Europeia, no Estádio Nacional de Futebol, no Windsor Park, em Belfast.

• O Chelsea conquistou o seu segundo título da UEFA Champions League em 2020/21, depois de o ter vencido pela primeira vez em 2012, derrotando o Manchester City numa final totalmente inglesa em Portugal para adicionar ao seu triunfo de 2012. O conjunto londrino vai procurar juntar mais uma SuperTaça Europeia ao seu palmarés, depois da que conquistou em 1998; os "blues" saíram derrotados das três últimas ocasiões em que disputaram a prova.

• O Villarreal também venceu uma equipa da Premier League para conquistar um título europeu na época passada, ao derrotar o Manchester United após uma maratona de desempate por grandes penalidades na final da UEFA Europa League, na Polónia, para garantir o primeiro grande troféu de sua história. Agora, vai procurar tornar-se no 25º clube - e no sexto espanhol - a ganhar a Supertaça Europeia. Se o conseguir, será o primeiro novo nome no troféu desde que o Bayern de Munique o ergueu pela primeira vez em 2013.

• Os três últimos jogos da Supertaça Europeia, e seis dos derradeiros oito, foram a prolongamento.

• Este vai ser, para ambas as equipas, o primeiro nas competições europeias de clubes disputado na Irlanda do Norte.

Palmarés na Supertaça Europeia

Chelsea

• O registo do Chelsea em Supertaças Europeias é de 1V 3D:
1998: V 1-0 frente ao Real Madrid (Mónaco)
2012: D 1-4 frente ao Atlético de Madrid (Mónaco)
2013: D 2-2 (4-5 nos pens) frente ao Bayern (Praga)
2019: D 2-2 (4-5 nos pens) frente ao Liverpool (Istambul)

• Esta é a quinta presença do Chelsea na Supertaça Europeia. Só cinco equipas têm mais presenças na prova: Barcelona (nove), AC Milan e Real Madrid (sete) e Liverpool e Sevilha (seis).

• Uma equipa da Premier League não vence outra de outro campeonato na Supertaça Europeia desde que o Liverpool bateu em 2005 o CSKA Moscovo. Desde então, equipas inglesas saíram por cinco vezes derrotadas da prova e só ergueram o troféu por uma vez, em 2019, precisamente quando o Liverpool bateu o Chelsea na primeira Supertaça Europeia da história discutida entre duas equipas inglesas.

• Mateo Kovačić fez parte da equipa do Real Madrid que derrotou o Sevilha por 3-2 após prolongamento na Supertaça Europeia 2016 e ficou no banco no triunfo por 2-1 sobre o Manchester United um ano depois. Foi ainda titular na derrota do Chelsea ante o Liverpool em 2019.

• César Azpilicueta foi suplente não utilizado na derrota do Chelsea frente ao Bayern em 2013. Há dois anos, frente ao Liverpool, capitaneou o Chelsea num jogo em que Kepa, Kurt Zouma, Andreas Christensen, Emerson, Jorginho, N'Golo Kanté, Christian Pulišić foram titulares e Mason Mount e Tammy Abraham suplentes utilizados.

Villarreal

• Esta é a primeira presença do Villarreal na Supertaça Europeia; torna-se, assim, no 38º clube a participar na prova e no primeiro estreante desde Atlético de Madrid e Internazionale em 2010.

• O Villarreal é o sétimo clube da Liga espanhola disputar a Supertaça Europeia, depois de Barcelona (nove presenças), Real Madrid (sete), Sevilha (seis), Atlético (três), Valência (dois) e Real Zaragoza (um).

• As equipas espanholas já venceram por 15 vezes a Supertaça Europeia (Barcelona 5, Real Madrid 4, Atlético 3, Valência 2, Sevilha 1), mais do que equipas de qualquer outro país. Esta é a 29ª presença de uma formação espanhola na prova, mais dez do que a segunda nação com mais presenças, a Inglaterra.

• Equipas espanholas venceram nove das dez edições da Supertaça Europeia jogadas entre 2009 e 2018; a excepção foi o triunfo do Bayern em 2013 sobre o Chelsea; desde 2018, contudo, as equipas espanholas não voltaram a vencer a prova.

• O treinador do Villarreal, Unai Emery, orientou o Sevilha nas derrotas ante o Real Madrid em 2014 (0-2) e o Barcelona em 2015 (4-5 após prolongamento).

• Sergio Asenjo foi suplente não utilizado no triunfo do Atlético sobre o Chelsea na Supertaça Europeia.

• Vicente Iborra foi suplente não utilizado pelo Sevilha na derrota ante o Real Madrid na Supertaça Europeia de 2014, mas foi depois titular nas derrotas ante Barcelona (2015) e, novamente, Real Madrid (2016), envergando mesmo a braçadeira de capitão nesse último jogo.

Confrontos anteriores

• Este será o primeiro jogo oficial entre os dois clubes. O Villarreal será o nono clube espanhol a defrontar o Chelsea nas provas europeias de clubes; o Chelsea será o sétimo adversário inglês do Villarreal nas competições de clubes da UEFA.

Guia de forma

Chelsea

Resumo: Man. City 0-1 Chelsea (2 mins)
Resumo: Man. City 0-1 Chelsea (2 mins)

• O Chelsea chega a esta Supertaça Europeia depois de derrotar o Manchester City por 1-0 numa final 100 por cento inglesa da UEFA Champions League jogada no Porto, no Estádio do Dragão, a 29 de Maio. Kai Havertz marcou o único golo da partida, ainda na primeira parte.

• O clube londrino tinha ultrapassado sem grandes problemas a fase de grupos, vencendo os três jogos fora e perdendo apenas pontos no primeiro e último jogos como anfitrião, frente a Sevilha (0-0) e Krasnodar (1-1). No outro encontro em Stamford Bridge bateu o Rennes por 3-0e, fora de portas, venceu o Krasnodar por 4-0, o Rennes por 2-1 e o Sevilha por 4-0.

• Com Thomas Tuchel a substituir Frank Lampard como treinador principal, o Chelsea afastou depois o Atlético de Madrid nos oitavos-de-final, vencendo por 1-0 em Bucareste (casa emprestada do adversário) e por 2-0 em casa, na segunda mão; superou, nos quartos-de-final, o FC Porto (2-0 fora, 0-1 casa) com ambos os encontros disputados em Sevilha. Nas meias-finais o Chelsea eliminou o Real Madrid (1-1 fora, 2-0 casa) antes de conquistar pela segunda vez na sua história a UEFA Champions League, ao bater na final o City.

• O registo global do Chelsea contra clubes espanhóis é de 19V 17E 10D. Em campo neutro esse campo é de 3V 1E 1D.

• Uma derrota por 1-0 em casa frente ao Valência na Jornada 1 da fase de grupos da UEFA Champions League 2019/20 é foi uma das apenas quatro sofridas pelo Chelsea nos últimos 30 jogos contra adversários espanhóis (11V 15E 4D). Antes de baterem o Sevilha na Jornada 5 da última época, os "Blues" só tinham, contudo, vencido um dos últimos 11 jogos contra equipa da La Liga (1V 6E 4D).

• Quarto classificado da Premier League em 2020/21, posição na qual já tinha terminado na temporada anterior, o Chelsea vai em 2021/22 disputar pela 18ª vez a fase de grupos da UEFA Champions League, e pela quarta vez nos últimos cinco anos. A excepção foi 2018/19, quando conquistou a UEFA Europa League sob as ordens de Maurizio Sarri.

• Na temporada passada, o Chelsea venceu nove dos 13 jogos que disputou na UEFA Champions League (9V 3E 1D).

• Edouard Mendy não sofreu golos em nove dos 12 jogos que disputou na UEFA Champions League na temporada passada, mais do que qualquer outro guarda-redes de um clube inglês na história da prova.

Resumo da final de 2012: Chelsea 1-1 Bayern (4-3 pen)
Resumo da final de 2012: Chelsea 1-1 Bayern (4-3 pen)

• O registo do Chelsea em seis desempates por penáltis em provas da UEFA é e 2V 4D:
1-4 frente ao Liverpool, 2006/07, meias-finais da UEFA Champions League
5-6 frente ao Manchester United, 2007/08, final da UEFA Champions League
4-3 frente ao Bayern München, 2011/12, final da UEFA Champions League
4-5 frente ao Bayern München, 2013, Supertaça Europeia
4-3 frente ao Eintracht Frankfurt, 2018/19, meias-finais da UEFA Europa League
4-5 frente ao Liverpool, 2019, Supertaça Europeia

• O Chelsea é o único clube a ter perdido a Superaça Europeia no desempate por penáltis - aconteceu por duas vezes.

Villarreal

Resumo: Villarreal 1-1 Man. United (11-10 pen)
Resumo: Villarreal 1-1 Man. United (11-10 pen)

• O Villarreal conquistou o seu primeiro grande troféu ao vencer a UEFA Europa League 2020/21, derrotando o Manchester United por 11-10 no desempate por penáltis depois de um empate 1-1 ao fim de 120 minutos no Estádio Gdańsk. O Villarreal converteu todos os seus 11 penáltis, o último do quais cobrado pelo guarda-redes Gerónimo Rulli, que logo a seguir defendeu o penálti de David de Gea para segurar a vitória.

• O Villarreal terminou no primeiro lugar do Grupo I, à frente de Maccabi Tel-Aviv, Sivasspor e Qarabağ, passando assim à fase a eliminar, onde afastou o Salzburgo (2-0 fora, 2-1 casa), o Dínamo Kiev (2-0 fora, 2-0 casa), o Dinamo Zagreb (1-0 fora, 2-1 casa) e o Arsenal (2-1 casa, 0-0 fora). O Villarreal não perdeu nas provas europeias em 2020/21, tendo somado 11 vitórias e três empates.

• Isso significa que o Villarreal não perde nas provas europeias contra equipas não espanholas há 24 jogos (16V 8E).

• A vitória sobre o United foi alcançada na primeira grande final europeia jogada pelo Villarreal, embora tenha vencido por duas vezes a Taça UEFA Intertoto (2003, 2004) e sido finalista vencido dessa mesma prova em 2002.

• O registo global do Villarreal contra emblemas da Premier League em seis eliminatórias europeias é de 3 vitórias e 3 eliminações; antes da temporada passada, tinha levado a melhor sobre o Everton na terceira pré-eliminatória em 2005/06 (2-1 fora, 2-1 casa). Derrotado por duas vezes pelo Arsenal nas derradeiras etapas da UEFA Champions League – nas meias-finais em 2005/06 (0-1 fora, 0-0 casa) e nos quartos-de-final em 2008/09 (1-1 casa, 0-3 fora) – foi também eliminado pelo Liverpool nas meias-finais da UEFA Europa League 2015/16 (1-0 casa, 0-3 fora).

• O registo do Villarreal contra equipas inglesas é de 5V 8E 5D. Este vai ser o seu segundo embate em campo neutro contra equipas inglesas, depois do triunfo sobre o United na final da UEFA Europa League da época passada.

• Sétimo classificado da Liga espanhola na última época, graças à conquista da UEFA Europa League o Villarreal vai estar em 2021/22 na fase de grupos da UEFA Champions League pela quarta vez na sua história, a primeira desde 2011/12.

• O registo do Villarreal em três desempates por penáltis nas provas da UEFA é de 3V 0D:
4-3 frente ao Torino, 2002, terceira eliminatória da Taça UEFA Intertoto
3-1 frente ao Atlético de Madrid, 2004, final da Taça UEFA Intertoto
11-10 frente ao Manchester United, 2020/21, final da UEFA Europa League

Ligações e curiosidades

A paixão de Unai Emery pela Europa League
A paixão de Unai Emery pela Europa League

• Emery substituiu Arsène Wenger no leme do Arsenal em Maio de 2018 e orientou os "Gunners" em 78 jogos, até ser demitido em Novembro de 2019. Nos três jogos em que defrontou o Chelsea, todos em 2018/19, somou uma derrota por 3-2 em Stamford Bridge, um triunfo caseiro por 2-0 (ambos para a Premier League) e nova derrota, por 4-1, a fechar a época na final da UEFA Europa League, em Baku.

• Emery também defrontou o Chelsea como treinador do Valência, somando um empate 1-1 em casa e uma derrota por 3-0 em Londres na fase de grupos da UEFA Champions League 2011/12 .

• Este vai ser o primeiro jogo de Thomas Tuchel contra o Villarreal, mas o técnico alemão nunca perdeu frente a clubes ingleses como treinador (4V 4E).

• Emery e Tuchel nunca se defrontaram como treinadores, mas têm em comum o facto de ambos terem passado pelo comando técnico do Paris Saint-Germain, com o alemão a ter sucedido ao espanhol no Parque dos Príncipes em 2018.

• Jogaram em Espanha:
Mateo Kovačić (Real Madrid 2015–18)
Marcos Alonso (Real Madrid 1999–2010)
Kepa (Athletic Club 2014–18, Ponferradina 2015 empréstimo, Valladolid 2015/16 empréstimo)
César Azpilicueta (Osasuna 2001–10)

• Jogaram em Inglaterra:
Juan Foyth (Tottenham 2017–20)
Étienne Capoue (Tottenham 2013–15, Watford 2015–21)
Francis Coquelin (Arsenal 2008–18)
Alberto Moreno (Liverpool 2014–19)
Ramiro Funes Mori (Everton 2015–18)
Vicente Iborra (Leicester City 2017–18)
Dani Parejo (Queens Park Rangers 2008/09 empréstimo)

• Kovačić foi suplente não utilizado nas vitórias do Real Madrid nas finais da UEFA Champions League em 2017 e 2018, não tendo sido convocado para a final de 2016. Esteve também nas conquistas do Campeonato do Mundo de Clubes de 2016 e 2017 da FIFA, tendo ainda conquistado a Liga espanhola e a Supertaça de Espanha em 2016/17.

• Kovačić alinhou na derrota da Croácia por 5-3 após prolongamento ante a Espanha, que contou com Pau Torres, nos oitavos-de-final do UEFA EURO 2020. Azpilicueta marcou o segundo golo da Espanha nesse jogo.