O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Supertaça Europeia: Coman e as hipóteses do Bayern

"Não vai ser fácil", diz Kingsley Coman, autor do golo da vitória do Bayern na final da UEFA Champions League e que se prepara para ver o jogo da Supertaça Europeia à distância.

Kingsley Coman festeja após marcar o golo da vitória do Bayern na final da UEFA Champions League
Kingsley Coman festeja após marcar o golo da vitória do Bayern na final da UEFA Champions League UEFA via Getty Images

É pouco provável que Kingsley Coman esqueça o dia 23 de Agosto de 2020, em que marcou o golo da vitória do Bayern na final da UEFA Champions League frente ao seu antigo clube Paris Saint-Germain.

A cumprir um isolamento após ter entrado em contacto com alguém que testou positivo à COVID-19, o extremo de 24 anos não deverá poder alinhar no jogo da Supertaça Europeia frente ao Sevilha, em Budapeste (Hungria), a 24 de Setembro. Ainda assim, o internacional francês falou ao UEFA.com sobre essa partida e sobre a sua noite mágica de Agosto em Lisboa.

Sobre a Supertaça Europeia

Veja todos os golos do Bayern na Champions League 2019/20
Veja todos os golos do Bayern na Champions League 2019/20

Queremos ganhar sempre e somar o máximo de troféus que pudermos. Não é um troféu pelo qual se joga com frequência, porque só ganhando a Champions League é que se pode disputá-lo. Agora temos essa oportunidade e vamos dar tudo para vencer.

Vai ser um bom jogo. O Sevilha é uma equipa que mantém muito bem a posse de bola, é muito boa nisso, como a maioria das equipas espanholas. Não vai ser fácil, mas acredito que vamos ganhar, desde que estejamos em boa forma e mostremos a nossa determinação.

Sobre o seu golo decisivo na final da Champions League

Resumo: Paris 0-1 Bayern
Resumo: Paris 0-1 Bayern

Aconteceu tudo muito rápido e eu estava na zona. A bola estava do lado direito e eu aproximei-me do centro. No momento não se consegue pensar muito: a bola veio e eu cabeceei. Definitivamente, não é o meu forte e até tive algum receio, mas a bola acabou por entrar.

Sobre os comentários dos colegas de equipa ao facto de ter marcado de cabeça

Sim, recebi comentários de todos! Na véspera da partida, trabalhámos a finalização e os cabeceamentos, e não marquei nenhum golo de cabeça! Em geral, quando cabeceio, fico com algum receio e as pessoas troçam de mim. Isso é o que normalmente acontece, por isso todos aproveitaram, mas foi positivo.

Coman e outros franceses autores de golos na final da Champions League
Coman e outros franceses autores de golos na final da Champions League

Sobre os seus festejos em Lisboa

Geralmente não comemoro os meus golos de maneira especial, porque marcar não me causa calafrios ou emoções – prefiro criar oportunidades e fazer assistências. É por isso que, às vezes, não comemoro, porque não tenho aquela coisa dentro de mim dizendo: “Sim, incrível!”. Mas desta vez, com esse golo, bati no peito porque as emoções estavam ao rubro; foi magnífico. Senti emoções incríveis.

Houve uma sensação de alívio no fim da época, por causa da situação e de uma série de outras coisas. Todos trabalhámos muito durante aquele período e foi muito difícil para todos. Ficámos felizes porque vencer foi uma grande recompensa por todo o trabalho árduo que fizemos durante aquele período. Foi uma sensação boa saber que trabalhar ao máximo e mostrar disciplina todos os dias, afinal de contas, vale a pena.