Bayern mais feliz bate Chelsea nos penalties

FC Bayern München 2-2 Chelsea FC (ap, 5-4 gp)O campeão europeu empatou por Javi Martínez no último minuto do prolongamento antes de derrotar José Mourinho nos penalties.

O FC Bayern München, vencedor da UEFA Champions League, estreou-se a ganhar a SuperTaça Europeia à quarta tentativa ao impor-se ao Chelsea FC, em Praga, na primeira vez em que foi decidida no desempate por grandes penalidades.

Fernando Torres levou o Chelsea em vantagem para o intervalo mas, no primeiro lance do segundo tempo, Franck Ribéry, o mais rematador em campo, empatou a contenda. Eden Hazard adiantou os "blues" no prolongamento, só que Javi Martínez levou a decisão para as grandes penalidades no último lance do encontro. No desempate, Manuel Neuer defendeu a tentativa de Romelu Lukaku e fez do Bayern o primeiro clube da Alemanha a erguer o troféu ao triunfar por 5-4.

Os ingleses adiantaram-se no marcador na sequência de uma rapidíssima transição conduzida por Hazard. O belga colocou em André Schürrle na direita, de onde o alemão cruzou para um remate de primeira de Torres no coração da área. Resposta imediata do Bayern, com Lahm a surgir na área e a rematar à figura de Čech.

Foi então que Ribéry, que na véspera foi consagrado Melhor Jogador da Europa de 2012/13, começou a destacar-se pela quantidade de remates que efectuou à baliza de Čech. Começou por rematar em jeito para excelente defesa do checo junto ao poste. Seguiu-se outro disparo, mesmo rodeado por quatro jogadores do Chelsea, mas ao lado.

Depois de uma iniciativa de Robben, o encontro chegou ao intervalo e, logo na primeira jogada, Ribéry empatou, após flectir da esquerda para o centro com um remate junto ao poste mais distante, movimento que seria emulado já no prolongamento e com a mesma eficácia por Hazard.

O Bayern carregou à procura da vantagem, mas foi o Chelsea quem mais perto ficou de desempatar, com Óscar, após perda de bola de Dante, a rematar para a defesa de Neuer, que efectuaria uma notável defesa, depois, a cabeceamento de David Luiz. Pelo meio, Branislav Ivanović, que decidira a final da UEFA Europa League, cabeceou à trave.

A expulsão de Ramires obrigou José Mourinho a lançar um médio mais defensivo no encontro, John Obi Mikel, para manter o equilíbrio a meio-campo no prolongamento que se aproximava.

Com três minutos decorridos do tempo suplementar, o Chelsea puniu com extrema eficácia o balanceamento ofensivo do Bayern. Hazard surgiu solto no lado esquerdo do ataque, flectiu para o meio e surpreendeu um mal batido Neuer com um forte remate à entrada da área.

Apesar de Mourinho ter feito entrar Lukaku para prender os defesas contrários, o Bayern carregou à procura do empate e valeu ao Chelsea o seu talismânico guarda-redes, que foi conservando a vantagem ao deter os cabeceamentos de Mandžukić e Javi Martínez praticamente em sucessão e depois um remate de Mario Götze e um livre directo de Ribéry. No entanto, nada pôde fazer quando Javi Martínez surgiu solto na pequena área, na sequência de um toque de Dante.

No desempate da marca dos 11 metros, o Bayern converteu as cinco tentativas antes de Neuer deter o denunciado remate de Lukaku, conquistando a taça para os comandados de Josep Guardiola.

Topo