Sneijder renascido

O "playmaker" do Inter de Milão, Wesley Sneijder, espera manter o nível da fantástica época passada em Itália, onde renasceu e foi decisivo na conquista da histórica "tripleta".

Wesley Sneijder exibe o prémio da UEFA
Wesley Sneijder exibe o prémio da UEFA ©Getty Images

Um ano é muito tempo numa vida qualquer, mas não no futebol. O médio do FC Internazionale Milano, Wesley Sneijder, é prova disso mesmo.

Há cerca de um ano, o internacional holandês de 26 anos foi dispensado do Real Madrid CF, depois de duas difíceis temporadas em Espanha. Esta situação terá sido um choque para todos aqueles que seguiram a sua carreira desde os primeiros tempos no AFC Ajax, onde brilhou a grande altura e foi até comparado com o expoente máximo da formação do clube, Johan Cruyff.

Por um qualquer motivo, o facto é que Sneijder não venceu no Santiago Bernabéu e foi claro que o seu destino não passaria por Espanha. Apareceu no seu caminho José Mourinho, um técnico especial que ergueu em sete anos duas UEFA Champions League. Sob o seu comando, Sneijder redescobriu a forma que o celebrizou e tornou-se num dos maiores talentos do futebol europeu, com uma consistência tal que se revelou peça fundamental na caminhada do Inter na conquista do mais ambicionado dos troféus.

Como Mourinho revelaria mais tarde, foi um caso de um jogador voltar a ter a confiança entretanto perdida. O técnico português conseguiu o seu objectivo e Sneijder retribuiu ao revelar-se decisivo na conquista por parte do seu treinador do segundo título europeu. Num feito sem precedentes, o Inter venceu na época passada a Serie A, a Taça de Itália e a UEFA Champions League. Os "nerazzurri" controlavam as partidas com a autoridade dos campeões da Europa, mas enquanto Lucio e Walter Samuel lideravam cá atrás, foi Sneijder quem muitas vezes dinamitava as defensivas contrárias, em exibições que não passavam despercebidas aos olhos dos adversários.

"É um jogador fenomenal", disse o treinador do Chelsea FC, Carlo Ancelotti, que viu a sua equipa ser afastada pelo Inter nos oitavos-de-final da UEFA Champions League, onde Sneijder mostrou toda a sua categoria. "O desempenho na última época foi excepcional. O seu nível de jogo raramente baixou e ele foi decisivo em tudo o que a equipa conseguiu. Basta reparar no golo de Diego Milito na final da Champions League para perceber isto. A maneira como ele ocupou o espaço e viu o local exacto para colocar a bola nos pés de Milito para este marcar. Jogadores como Sneijder são uma raridade no futebol".

Os elogios não ficaram por aqui, para aquele que foi um dos nomeados para Melhor Médio do Ano nos Prémios do Futebol Europeu da UEFA, cuja gala terá lugar no Mónaco. "Sneijder é um centrocampista de grande habilidade", disse o treinador do FC Bayern München, Louis van Gaal. Compatriota de Sneijder, Van Gaal foi outro espectador privilegiado das façanhas do número 10 do Inter na final da UEFA Champions League. "Ele pode passar com o pé esquerdo e direito e rematar com ambos", disse Van Gaal. "Ele equilibra a equipa e toma sempre a decisão certa, fazendo muitas assistências e marcando golos".

Ironicamente, o treinador que possibilitou o renascimento de Sneijder ao trazê-lo para Itália está agora no comando do Real Madrid. Contudo, o "playmaker" holandês, autor de cinco golos pela sua selecção no Campeonato do Mundo de 2010, sabe que está no clube certo para continuar a desenvolver o seu enorme potencial. Outro troféu no Mónaco vai colocá-lo num degrau ainda mais alto.

Esta é uma versão resumida de uma entrevista que pode se lida na integra no programa oficial da SuperTaça Europeia.

Conteúdos relacionados

Topo