Eficácia vale troféu aos "colchoneros"

FC Internazionale Milano 0-2 Club Atlético de MadridJosé Antonio Reyes e Sergio Agüero marcaram os golos que derrotaram o Inter, antes de David De Gea defender um penalty de Milito perto do fim.

O Atlético de Madrid bateu o Inter e festejou a conquista da SuperTaça Europeia
©Getty Images

O Clube Atlético de Madrid, vencedor da edição inaugural da UEFA Europa League, começou a nova época em grande estilo ao derrotar o FC Internazionale Milano, detentor da UEFA Champions League, na Super Taça Europeia, disputada no Mónaco, por 2-0, graças a golos apontados na segunda parte por duas das suas maiores estrelas, José Antonio Reyes e Sergio Agüero. David De Gea defendeu um penalty de Diego Milito perto do final do encontro.

As duas equipas mantiveram praticamente a mesma estrutura da época passada e foi com ela que tentaram criar perigo. No entanto, a partida não teve muitos motivos de interesse nos primeiros 25 minutos, durante os quais se assistiu a um Inter mais dominador, enquanto o Atlético (com Simão Sabrosa a capitão e sem Tiago) apostava no contra-ataque.

Mas foi com um remate de longe de Paulo Assunção, ao lado, que se abriram as hostilidades. Os “nerazzurri” sentiram o toque e não perderam tempo em responder, e logo com uma oportunidade flagrante. Walter Samuel, isolado na pequena área, corresponde ao canto cobrado por Wesley Sneijder com um remate de cabeça. Três minutos depois, foi a vez de Samuel Eto’o, junto ao flanco esquerdo, à entrada da área, fintar dois adversários e rematar ao lado do poste da baliza de David De Gea.

Depois disso, foi a vez de o Atlético mostrar os seus atributos, por intermédio de Agüero, após combinações com Reyes e Simão Sabrosa. No primeiro lance rematou à malha lateral, em boa posição; numa jogada rápida com o extremo luso, rematou em arco, ligeiramente por cima da baliza de Júlio César.

Na etapa complementar, a toada foi a mesma, como se as equipas estivessem a estudar-se mutuamente. Coube a Reyes animar a partida, aos 58 minutos, bailando sobre Chivu e atirando em arco, para grande defesa de Júlio César. Foi o aviso para o que vinha a seguir, quando o extremo andaluz inaugurou o marcador, numa jogada confusa em que foi mais rápido que os adversários, ganhou o ressalto e rematou, com a bola a entrar junto ao poste esquerdo.

Aos 67 minutos, Rafael Benítez tentou esticar o jogo do Inter, lançando em jogo Goran Pandev, um extremo, para o lugar de Dejan Stankovic. A partir daí a pressão italiana aumentou, com Diego Milito a ter uma boa ocasião para alvejar a baliza “colchonera”, mas o avançado estava em fora-de-jogo. Aos 74 minutos, Sneijder centra tenso para o segundo poste, onde aparece Eto’o, pressionado por um defesa, a cabecear por cima.

Agüero e Diego Forlán foram autores de tímidas tentativas para aumentar a vantagem do Atlético, em remates de longe, mas o brasileiro Júlio César respondeu com segurança. No entanto, a oito minutos do apito final, Agüero sentenciou a partida, aproveitando um cruzamento da esquerda de Simão, que serviu o avançado em bandeja de ouro.  Em cima dos 90 minutos, Milito, de penalty, não conseguiu atenuar a derrota, permitindo a defesa a De Gea.

Topo