2018: Atlético coloca ponto final no reinado "merengue"

Golos de Saúl Ñíguez e Koke no prolongamento do jogo em Tallinn ajudaram o Atlético a destronar o campeão Real Madrid.

2018: Atlético coloca ponto final no reinado "merengue"
2018: Atlético coloca ponto final no reinado "merengue" ©UEFA.com

Real Madrid 2-4 Atlético Madrid (ap)
(Benzema 37, Ramos 63pen; Costa 1 79, Saúl 98, Koke 104)

O reinado do Real Madrid na SuperTaça Europeia da UEFA terminou frente ao rival citadino, que se tornou no primeiro detentor da UEFA Europa League a vencer o jogo inaugural da época europeia desde 2012, ano em que também tinha triunfado.

No rescaldo das saídas de Zinédine Zidane e Cristiano Ronaldo, o Real Madrid ambicionava somar a sua terceira SuperTaça Europeia consecutiva, juntando-a a três vitórias seguidas na UEFA Champions League, e juntando-se a Barcelona e AC Milan como equipas mais tituladas (cinco). Mas isso não veio a acontecer em Tallinn, com o Atlético a tornar-se na primeira equipa a conquistar o troféu nas suas três primeiras participações.

Os triunfos em 2010 e 2012 foram as únicas ocasiões em que o vencedor da UEFA Europa League ganhou a SuperTaça Europeia desde a reformulação da Taça UEFA. E a vitória do Atlético começou a construir-se cedo, logo aos 50 segundos, quando Diego Costa marcou o golo mais rápido na história da competição. Karim Benzema empatou aos 27 minutos e Sergio Ramos consumou a reviravolta com uma grande penalidade perto da hora de jogo. No entanto, Costa voltou a facturar e adiou a decisão do vencedor para o prolongamento.

Aos oito minutos, um espectacular remate à meia-volta de Saúl Ñíguez devolveu a vantagem ao Atlético, cimentada por um golo de Koke pouco depois. Desta forma, a primeira SuperTaça Europeia disputada por clubes da mesma cidade foi ganha pelo Atlético, que se desforrou das derrotas na final da UEFA Champions League de 2014 e 2016 frente ao vizinho madrileno.

Topo