O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Resumo das meias-finais da Futsal Champions League: Sporting e Barça agendam nova final

O campeão Sporting venceu o ACCS por 6-2 e o Barça derrotou o Benfica após prolongamento para agendarem uma reedição da final de 2021 em Riga, no domingo.

Alex Merlim festeja o apuramento do Sporting para a final
Alex Merlim festeja o apuramento do Sporting para a final SPORTSFILE

Sporting e Barça vão defrontar-se pela segunda vez seguida na final, na sequência de um emocionante dia de acção nas meias-finais, na Arena Riga.

O Sporting teve que se aplicar para derrotar o ACCS Asnières Villeneuve 92 por 6-2 para manter a sua tentativa de conquistar o terceiro título em quatro anos, isto antes de o Benfica se encontrar a vencer por 3-0 apenas para ver o Barça recuperar e acabar por prevalecer por 5-4 após prolongamento. Os catalães vão agora procurar vingar a derrota por 4-3 sofrida na final de 2021 frente ao Sporting.

Jogos na Arena Riga

Sexta-feira, 29 de Abril:
Meias-finais
ACCS Asnières Villeneuve 92 2-6 Sporting 
Benfica 4-5 Barça (ap) 

Domingo, 1 de Maio:
Jogo do terceiro lugar
ACCS Asnières Villeneuve 92 - Benfica (13h00)
Final
Barça - Sporting (16h00)

Horas de Portugal Continental (mais duas em Riga)

Ver os resumos
Ver mais

ACCS 2-6 Sporting 

Resumo: ACCS 2-6 Sporting

O campeão Sporting está na sua quinta final em seis épocas, mas foi pressionado pela primeira equipa francesa a jogar nesta fase da prova. Cardinal e Diego Cavinato acertaram nos ferros logo no início, sendo que a pressão leonina foi recompensada quando a recente contratação do Sporting, Esteban, na sua estreia europeia, desviou inadvertidamente um remate rasteiro de Erick para o fundo da baliza espanhola.

Ricardinho, que jogou numa posição mais recuada pelo ACCS, quase serviu Landry N'Gala com um passe longo, mas era o guarda-redes dos franceses, Careca, que tinha de impedir o Sporting de inaugurar o marcador. No entanto, este acabou mesmo por ser batido por duas vezes no primeiro tempo, com Tomás Paçó a cabecear certeiro após um cruzamento de Miguel Ângelo e Alex Merlim a marcar após um passe de Zicky. No entanto, Pany Varela foi expulso antes do intervalo e no espaço de poucos segundos Nelson Lutin reduziu para o ACCS.

SPORTSFILE

O ACCS parecia muito mais forte depois disso, mas no início do segundo tempo Zicky roubou a bola e assistiu Diego Cavinato para este fazer o 4-1. Ainda assim, o ACCS continuou a pressionar e Salah Galmim marcou o segundo tento da partida para os franceses, antes de Merlim brilhar com um excelente trabalho individual e de Cardinal converter um penálti que ele próprio conquistou para confirmar o apuramento do Sporting.

Estatística-chave: O capitão do Sporting, João Matos, estabeleceu um novo recorde de 16 presenças em jogos em fases finais, ao passo que o treinador Nuno Dias tornou-se o primeiro a orientar por 50 vezes um único clube nesta competição.

Alex Merlim, jogador do Sporting: "Estamos na final e merecemos a vitória contra uma equipa do ACCS que nunca desistiu. Acho que jogámos bem e estou muito feliz por ter marcado duas vezes, pois isso ajudou-nos a alcançar o nosso objectivo. Agora precisamos de descansar e preparar-nos para a final. Sinto que esta equipa tem o que é preciso para ganhar o título mais uma vez."

Ricardinho, jogador do ACCS: "O sonho era estar aqui nesta fase final e não chegar à final. Sabíamos o quão difícil ia ser e demos o nosso melhor. O Sporting foi melhor e mereceu o resultado, mas acho que podemos sair de cabeça erguida porque demos tudo. Acima de tudo, estou orgulhoso por esta equipa ter chegado a esta fase e ter conseguido competir com os melhores. Espero que levem esta experiência para que possam entender que ainda temos muito a melhorar até que sejamos realmente bons o suficiente."

Onde ver os jogos: TV/"streams"
Ver os resumos
Ver mais

Benfica 4-5 Barça (ap) 

Resumo: Benfica 4-5 Barça (ap)

O Benfica viu-se a vencer logo no primeiro minuto, com Hossein Tayebi a converter um penálti após o guarda-redes do Barça, Didac Plana, ter derrubado Vinicius Rocha. A meio do primeiro tempo, o Benfica fez o segundo golo, com Vinicius Rocha a avançar pela esquerda e a bater Didac Plana. No final da etapa inicial chegou um momento aparentemente crucial, quando Marcênio acertou na trave com a baliza à sua mercê e o Benfica partiu em contra-ataque, com Robinho a assistir Afonso Jesus para este assinar o 3-0.

SPORTSFILE

Apenas 21 segundos após o intervalo, o Barça reduziu quando o remate de Matheus Rodrigues embateu no poste e fez com que o azarado André Sousa introduzisse a bola na própria baliza. O guarda-redes redimiu-se com uma incrível dupla defesa à queima-roupa para frustrar um incrédulo Ferrão, mas o brasileiro acabou mesmo por marcar com um incrível remate de calcanhar. E, com menos de seis minutos por jogar, Dyego empatou com um excelente disparo.

Pouco depois, o Barça beneficiou de um livre de dez metros, mas Sergio Lozano acertou na trave. No entanto, aos 38 minutos, Dyego voltou a marcar e parecia ter dado a vitória aos catalães. Mas, segundos depois, Chishkala, utilizado como guarda-redes avançado, empatou após um passe de Robinho. No prolongamento, Matheus Rodrigues foi duas vezes negado por André Sousa, mas faltavam apenas 18 segundos para o final da partida quando Adolfo assegurou uma vitória dramática para o Barça..

Estatística-chave: O Barça igualou o recorde do Inter FS, do FC Dynamo e do Sporting ao atingir pela terceira vez seguida a final.

Ferrão, jogador do Barça: "Épico, simplesmente épico! Sabíamos que seria difícil, mas nunca esperávamos estar a perder por três golos ao intervalo. A nossa equipa nunca deixou de acreditar que era possível dar a volta e fomos recompensados por essa crença. O Benfica estava a defender muito atrás e o jogo estava muito fechado, por isso tive de tentar algo diferente e estou muito feliz por ter funcionado! Agora vamos defrontar o Sporting na final e vamos tentar compensar a derrota da época passada. Será uma partida incrível e mal podemos esperar para a jogar."

Rocha, jogador do Benfica: "Para dizer a verdade, ainda não consigo acreditar que perdemos. Estou um pouco sem palavras e é muito difícil aceitar que não estamos na final. Tudo parecia estar a correr bem, mas de repente tudo mudou. Mas o futsal é assim mesmo. Deixámos tudo em campo, mas esta não era a nossa noite. Não consigo sequer pensar no jogo do terceiro lugar agora, mas temos que encontrar uma maneira de recuperar deste grande revés."