O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Aposta em Joel Rocha dá frutos ao Benfica

Pela primeira vez na fase final da Taça UEFA Futsal desde 2011, o Benfica está a viver uma fase de enorme fulgor na modalidade desde que apostou no jovem treinador Joel Rocha.

A festa do Benfica pelo apuramento para a "final four"
A festa do Benfica pelo apuramento para a "final four" ©Slov-Matic Bratislava

O SL Benfica apurou-se, em Novembro de 2015, para a “final four” da Taça UEFA Futsal pela primeira vez nos últimos cinco anos. O vencedor da prova continental em 2010 conseguiu a qualificação graças a uma vitória empolgante sobre o Lokomotiv Kharkiv por 2-0, com o último golo (necessário para o apuramento) marcado a dois segundos do fim do último jogo do Grupo D da Ronda de Elite.

Este foi um dos mais recentes capítulos da nova vida do Benfica na modalidade. Em Portugal, é o Sporting CP que domina em termos de campeonatos nacionais, pois soma 12, contra sete do Benfica, embora os “encarnados” só possuam uma equipa profissional desde 2001. Desde esse ano, os homens da Luz conquistaram sete títulos lusos, os “leões” seis, mas entre 2012 e 2014 a equipa de Alvalade dominou por completo o panorama interno. Para tentar inverter a tendência, o Benfica apostou no reforço da equipa e no treinador Joel Rocha - e o efeito foi imediato.

O jovem técnico tinha 32 anos quando foi contratado, no início de 2014/15, ao AD Fundão (onde esteve quatro épocas), clube que, na temporada imediatamente anterior, tinha vencido a Taça de Portugal na final ante o Benfica e afastado as “águias” das meias-finais do “play-off” do campeonato. Aos poucos, o treinador foi reconstruindo a equipa à sua imagem, de onde se destacam as chegadas de nomes como o guarda-redes internacional espanhol Juanjo ou o internacional italiano (nascido no Brasil) Alessandro Patías, além da manutenção do influente capitão Gonçalo Alves, bem como dos internacionais Bruno Coelho e Fábio Cecílio, convocados por Portugal para o UEFA Futsal EURO 2016.

E os resultados apareceram. Logo na primeira temporada de Joel Rocha, o Benfica conquistou a Taça de Portugal e a Liga, contrariando o domínio que o Sporting vinha mostrado até aqui. Joel Rocha imprimiu um cunho muito pessoal à sua equipa (como fez, aliaás, com o Fundão), no entendimento de que a consistência defensiva é um pilar para a construção de um colectivo forte. E é essencialmente aqui, em termos de jogo jogado, que o Benfica mudou, graças aos processos defensivos e à qualidade de Juanjo entre os postes.

Em 2015/16, a equipa parece não querer abrandar o ritmo. Após a qualificação para a “final four” da Taça UEFA Futsal, apenas no início de Janeiro deste ano sofreu a primeira derrota no campeonato, precisamente ante o antigo clube de Joel Rocha, o Fundão. "Exibimos grande espírito de equipa e acreditei sempre nos meus jogadores. Mostrámos a nossa qualidade. Agora podemos festejar, mas depois vamos analisar os erros cometidos e preparar a fase final", disse Joel Rocha após garantir a presença no torneio final da mais importante prova de clubes de futsal da UEFA.

Entretanto, o técnico renovou o contrato que o liga ao Benfica até 2019, com o objectivo de dar sequência ao trabalho até agora desenvolvido. "É um orgulho. O Benfica tem uma história ímpar e esta renovação deixa-me extremamente honrado", disse após a assinatura do novo vínculo.