O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Benfica pressionado frente ao Montesilvano

O campeão Benfica vai colocar as suas credenciais na Taça UEFA de Futsal à prova frente ao Montesilvano, na primeira participação do estreante nas meias-finais, esta sexta-feira.

Paulo Fernandes sente o peso da responsabilidade ao leme dos campeões
Paulo Fernandes sente o peso da responsabilidade ao leme dos campeões ©Sportsfile

Os mestres da fase final da edição 2011 da Taça UEFA de Futsal defrontam o estreante na segunda meia-final, esta sexta-feira, que coloca frente-a-frente Benfica e ASD Città di Montesilvano C/5, em Almaty.

Um encontro entre o detentor do troféu e os estreantes na competição pode parecer pouco apropriado em termos de conhecimento europeu, ainda assim, nenhum clube conseguiu revalidar o título desde que o Playas de Castellón FS venceu as edições inaugurais da prova, em 2002 e 2003. Uma estatística de peso para o treinador do Benfica, Paulo Fernandes, que se transferiu do Sporting após a fase final de 2010.

"Dos quatro finalistas, somos a equipa com mais experiência nesta fase da competição, e isso significa que teremos mais responsabilidades para nos exibirmos a um bom nível," disse Paulo Fernandes. "A equipa fez bem o seu trabalho da última vez, e agora vai tentar repetir."

O triunfo das "águias" na Taça UEFA de Futsal da época passada, em Lisboa, aconteceu na sua segunda presença na final, depois de em 2004 terem sido derrotadas pelo Interviú Madrid, uma das únicas duas equipas que os venceu no torneio, juntamente com o MFK Dinamo Moskva. Se essa reputação for colocada em causa pelo "outsider" oriundo da costa adriática italiana, então os jogadores de Fulvio Colini vão querer manter a veia goleadora que marcou o progresso dos estreantes através da fase principal e ronda de elite.

O Montesilvano marcou 28 golos em seis jogos, dez deles apontados por Cleyton Baptistella, incluindo cinco na última partida, frente ao AGBU Ararat Nicosia FC. Um indicador mais palpável do crescimento do clube, de acordo com o capitão Marcio Forte, é terem afastado o campeão de 2008, MFK Sinara Ekaterinburg, e o terceiro classificado da edição de 2010, Araz Naxçivan, no ronda de elite disputada na Rússia, reservando assim um lugar no Cazaquistão.

"Esta equipa cresceu muito nas últimas duas épocas. Tornámos-nos numa formação respeitável e desenvolvemos uma mentalidade ganhadora," disse Forte a propósito de uma equipa que conquistou o seu primeiro campeonato italiano na época passada. "Evoluímos passo a passo, mas é um feito incrível termos eliminado o Ekaterinburg na ronda de elite. E agora vamos dar o nosso melhor – não só para nosso bem, mas também em prol do futsal italiano."

O treinador Colini recuperou o tema do orgulho nacional: o Montesilvano é o segundo representante italiano consecutivo nas meias-finais, depois do antigo clube de Baptistella, o Luparense C/5, no ano passado. "É uma grande estreia para nós, não só na fase final, mas no futebol europeu durante toda a época," disse. "No entanto, isso não se aplica ao futsal italiano, porque os clubes do país e a selecção têm estado ao mais alto nível de forma regular nos últimos anos. Agora o objectivo é manter essa imagem do futsal italiano."

O Benfica também manteve uma boa imagem em 2010/11 – invicto no campeonato, venceu os três jogos no Grupo A da ronda de elite. Ainda assim, Paulo Fernandes apontou o anfitrião Kairat Almaty como um potencial candidato ao título. Já o capitão de equipa, Pedro Costa, concentrou-se no Montesilvano, dizendo: "Não estamos a pensar na final, mas apenas no nosso primeiro adversário. Estamos totalmente preparados para esta fase final e vamos fazer o que for necessário para triunfar. A nossa atenção está centrada no jogo desta sexta-feira."