O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Kairat quer ser orgulho nacional

O treinador do Kairat, João Carlos Barbosa, afirmou ao UEFA.com que o anfitrião da Taça UEFA de Futsal, adversário do Sporting nas meias-finais, quer encher de orgulho o Cazaquistão.

João Carlos Barbosa, treinador do Kairat Almaty, viu a sua equipa utrapassar sem problemas a ronda de elite, em Novembro
João Carlos Barbosa, treinador do Kairat Almaty, viu a sua equipa utrapassar sem problemas a ronda de elite, em Novembro ©Sergey Khodanov

Após ter visto o Sporting calhar-lhe em sorte como adversário nas meias-finais da Taça UEFA de Futsal, o treinador do Kairat Almaty, João Carlos Barbosa, afirmou que tudo o que a sua equipa deseja é "dar uma alegria ao Cazaquistão", depois de ter visto a sua equipa bater, por 3-1, o gigante brasileiro Santos FC.

O sorteio das meias-finais - que terão lugar no Palácio dos Desportos Baluan Sholak, em Almaty, a 29 de Abril, com o jogo da final e de atribuição do terceiro lugar agendados para dois dias depois - foi realizado no intervalo de um encontro amigável disputado esta quarta-feira pelo Kairat frente à conceituada formação brasileira. Com a sua equipa tranquilamente na liderança da Liga ucraniana, Barbosa está já preparar os seus jogadores para o difícil compromisso europeu que terão pela frente e o Santos, onde entre outras estrelas milita o internacional brasileiro Falcão, constituiu já um teste à altura num encontro apresentado nos cartazes de promoção como um "super" jogo.

O Santos havia derrotado o Kairat por 5-3 na terça-feira, num jogo disputado à porta fechada, no qual a formação da casa ainda esteve a vencer por 2-0, mas, com os adeptos presentes no recinto, a história foi bem diferente. O Kairat, que recentemente mediu também forças com os russos do Sibiryak Novosibirsk e com a selecção nacional do Cazaquistão, ganhou vantagem por intermédio de Kelson, tendo Leo ampliado a vantagem pouco depois. Neto reduziu para a turma brasileira perto do final da primeira parte, mas Serik Zhamankulov restaurou a diferença de dois golos para os homens da casa, com o Santos a mostrar-se, depois, incapaz de reduzir a desvantagem, apesar de recorrer à utilização de um guarda-redes avançado.

O triunfo serve de motivação para Barbosa e seus pupilos, cujo pensamento está já na meia-final europeia contra o Sporting. "Ouvi que algumas pessoas desejavam que evitássemos o Sporting nas meias-finais," referiu ao UEFA.com. "Mas julgam que o Montesilvano é mais fraco? Eu não vejo diferenças. Será uma grande desilusão perder nas meias-finais, enquanto uma vitória constituirá uma enorme alegria para todos nós."

Esta será a primeira ocasião em que a fase final de um torneio da UEFA terá lugar no Cazaquistão e Barbosa tem consciência do que está em jogo. "Os meus jogadores sabem perfeitamente o que significa estar nesta fase final", salientou. "Todos nós queremos dar uma alegria ao Cazaquistão. Pessoalmente, vencer este torneio é uma das maiores ambições da minha vida e não creio que seja um desejo apenas meu - é um sonho partilhado pelos melhores treinadores europeus."

Seleccionados para si