O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Interviú conquista terceiro título

Interviú Madrid 5-1 MFK Viz-Sinara Ekaterinburg
O conjunto espanhol venceu a Taça UEFA de Futsal pela terceira vez, com uma vitória clara na final, frente ao anfitrião Ekaterimburgo.

O Interviú festeja já com o troféu em sua posse, que também conquistou em 2004 e 2006
O Interviú festeja já com o troféu em sua posse, que também conquistou em 2004 e 2006 ©Sportsfile

O Interviú Madrid venceu a Taça UEFA de Futsal pela terceira vez, um recorde na competição, com uma vitória tranquila na final, frente ao MFK Viz-Sinara Ekaterinburg (5-1), anfitrião e campeão em título.

Sucesso espanhol
A defender o título, o Ekaterimburgo nunca tinha perdido um jogo na prova, depois de ter feito a sua estreia, na época passada. No entanto, ao intervalo, já perdia por 3-0, graças aos golos de Daniel, Jordi Torrás e Schumacher, este de penalty. O livre cobrado por Daniel, que originou mais um golo, aos 25 minutos, levou à resposta imediata de Konstantin Agapov, mas o tento tardio de Juanra assegurou que, pela terceira vez em oito anos de história do torneio, o troféu iria para Espanha.

Zuev defende
A fase inicial do desafio foi renhida, mas Schumacher - cujos dois golos madrugadores na meia-final, em que o Interviú venceu o Kairat Almaty por 5-0 - rapidamente ameaçou a baliza contrária, obrigando Sergei Zuev a uma excelente defesa. O guardião do Ekaterimburgo foi soberbo na final do ano passado, e novamente na passada sexta-feira, na vitória complicada sobre o MFK Dinamo Moskva, por 2-0, e foi com as pernas que deteve outro remate de Schumacher, que, tal como Daniel e o Nº1 do Interviú, Luis Amado, também fez parte da equipa campeã em 2004 e 2006.

Daniel marca
Zuev estava batido quando Neto, o outro jogador que fez um bis frente ao Kairat, acertou no poste, depois de um cruzamento preciso de Daniel. No outro extremo do campo, o remate de Konstantin Timoschenkov teve o mesmo destino. No entanto, um remate de Daniel sofreu um desvio, embateu na barra e entrou, dando vantagem ao Interviú, aos oito minutos. Zuev evitou o segundo golo, quando agarrou a bola em cima da linha, depois de um lançamento longo de Amado ter sofrido um pequeno toque de Daniel, fazendo a bola passar por debaixo das suas pernas.

Vantagem aumentada
No entanto, o segundo golo do Interviú chegou pouco tempo depois dos dez minutos, com Betão a atrasar a bola para Torrás, que rematou de ângulo idêntico ao do golo de Daniel, batendo Zuev. As coisas pioraram para Zuev quando o guardião derrubou Gabriel na área e Schumacher marcou o penalty, sem hipóteses para o guarda-redes. O Ekaterimburgo estava atordoado, mas Artem Chudinov obrigou Amado a negar o golo ainda antes do intervalo.

Golos num ápice
Os anfitriões principiaram a segunda parte de forma vigorosa, mas apresentavam-se vulneráveis aos contra-ataques adversários, e a partir de um típico lançamento longo de Amado, Betão ultrapassou a oposição de Damir Khamadiev e só não marcou porque Zuev se estirou para evitar o golo. Ainda assim, o 4-0 chegou pouco depois, com o livre marcado por Daniel a iludir Zuev. A resposta do Ekaterimburgo foi imediata, com um passe de calcanhar de Pavel Chistopolov a encontrar correspondência em Agapov, que empurrou para o fundo das redes.

Decisão
De repente, os adeptos da casa fizeram-se ouvir novamente, e os seus jogadores cresceram um pouco. No entanto, grande parte da equipa do Interviú tem a experiência acumulada de finais de grandes competições ao serviço do clube e da respectiva selecção, e foi astuta a repelir os ataques do Ekaterimburgo, já para não falar que partia rapidamente para o contra-ataque, como aconteceu com Ortiz, mas Zuev defendeu. O Ekaterimburgo não se deixou desmoralizar, mas o Interviú mostrava-se mais objectivo e, a dois minutos do fim, com Alexei Mokhov como guarda-redes avançado na equipa da casa, Juanra roubou a bola ao adversário e rematou para a baliza deserta. Betão acertou na barra, na marcação de um livre de sete metros, mas o vencedor da partida há muito que estava decidido, colocando o Interviú com mais um título do que o outro bi-campeão na prova, o rival espanhol Playas de Castellón FS.